Rádio Observador

Violência Doméstica

Violência doméstica. Homem suspeito de matar mulher à facada em Esmoriz

124

Um homem é suspeito de ter matado a mulher à facada em Esmoriz e já foi detido pelas autoridades. O próprio abriu a porta aos bombeiros que ainda tentaram, sem êxito, manobras de reanimação.

Os Bombeiros de Esmoriz foram ao local após terem sido alertados já perto das 15h00

RICARDO GRAÇA/LUSA

Um homem foi detido, este sábado, pelas autoridades por ser suspeito de matar a mulher à facada, em Esmoriz, em mais um alegado caso de violência de doméstica. De acordo com o Jornal de Notícias, o alegado homicídio terá ocorrido por volta das 14h00 deste sábado, altura em que os vizinhos ouviram gritos e foram à janela ver o que se passava.

“Tudo indica tratar-se de um episódio de violência doméstica. O marido, de 50 anos, terá matado a esposa, de 51 anos, com uma faca. O suspeito entregou-se voluntariamente às autoridades”, contou o comandante dos bombeiros de Esmoriz, Artur Ferreira, à Lusa.

Artur Ferreira acrescentou ainda que a vítima apresentava “ferimentos nas costas e no abdómen” que levam a crer que a agressão foi feita com uma faca.

“Tudo indica que a tenha agredido à facada, tendo em conta os ferimentos que a vítima apresentava”, descreveu.

Um vizinho citado pelo JN descreve o momento: “Vi a mulher com a cabeça de fora na janela da marquise a dizer que ia morrer. Via-se uma mancha de sangue na cortina. Depois vimos o homem e ele puxou-a para dentro. Não se ouviu mais nada”, conta um vizinho que tem visão direta para o apartamento do casal. O Correio da Manhã adianta que a mulher foi morta à facada.

Foi o próprio suspeito que abriu a porta aos Bombeiros de Esmoriz, que foram ao local após terem sido alertados já perto das 15h00. Ainda tentaram manobras de reanimação, mas a mulher, de 51 anos, acabou por morrer.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Racismo

A Instrumentalização Política do Preconceito (2)

Vicente Ferreira da Silva e Miguel Granja
132

A ideia de que certos indivíduos membros da espécie humana pelo facto de partilharem alguns atributos arbitrários se esgotam em predicados grupais é objectivamente racista e sexista.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)