Rádio Observador

Mediterrâneo

146 migrantes desaparecidos após novo naufrágio no Mediterrâneo

Uma embarcação naufragou esta quarta-feira no Mediterrâneo. Cerca de 146 migrantes estão desaparecidos. A informação foi dada por um cidadão da Gâmbia resgatado após o acidente.

A bordo estavam cinco crianças e várias mulheres grávidas

CORRADO LANNINO/EPA

Cerca de 146 migrantes estão desaparecidos após a sua embarcação ter naufragado esta quarta-feira no Mediterrâneo, de acordo com um cidadão da Gâmbia resgatado após o acidente e citado pela agência para os refugiados da ONU.

O homem foi recolhido por um navio militar espanhol que participa na “Operação Sofia” destinada a reprimir os traficantes, e depois levado para a ilha italiana de Lampedusa. A embarcação saiu no domingo ou na segunda-feira de Sabratha, noroeste da Líbia, com cinco crianças e várias mulheres grávidas a bordo, referiu o gabonês a um membro do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR), que o visitou num hospital em Lampedusa. A maioria dos passageiros eram provenientes da Nigéria, Mali e Gâmbia, disse. O sobrevivente revelou que o barco começou a afundar-se algumas horas após a partida da costa líbia, e que sobreviveu ao agarrar-se a um recipiente para combustível.

De acordo com informações recolhidas pela Organização Mundial para as Migrações (OIM), o homem foi detetado quase acidentalmente pelo navio espanhol, que depois o transferiu para a guarda costeira italiana. “Isso demonstra que podem existir náufragos que não detetamos, porque os barcos se afundam sem deixar qualquer vestígio”, assinalou em declarações à agência France-Presse o porta-voz da OIM, Flavio de Giacomo.

Segundo a OIM, e desde o início do ano, pelo menos 590 migrantes morreram ou estão desaparecidos ao longo da costa da Líbia, excluindo este último acidente.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Imigração

Um desafio exaltante

Guilherme Valente

O grande desafio do nosso tempo é organizar uma política da emigração justa, viável, bem-recebida, aceitável pelos europeus. A Europa não conseguirá ser de facto o refúgio e o emprego do mundo.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)