Confirmando a sua forte aposta na electrificação, a Skoda confirma que o processo está em marcha, e a pleno vapor, com a sua primeira proposta neste capítulo a ter lançamento marcado já para 2019: a versão híbrida plug-in do novo Superb. Ao mesmo tempo, a casa checa apresentará em meados de Abril, no Salão de Xangai, o protótipo que antecipa o seu primeiro modelo totalmente eléctrico, e serve também como antevisão da futura variante coupé do SUV Kodiaq.

Vision E de seu nome, além das formas exteriores dinâmicas, marcadas pela linha descendente do tejadiho, conta com 4.645 mm de comprimento, 1.917 mm de largura e 1.550 mm de altura, para uma distância entre eixos de 2.850 mm. Dimensões que a Skoda afirma assegurarem-lhe um habitáculo deveras espaçoso, a que se junta uma posição de condução sobreelevada, como é apanágio dos SUV, e tão do gosto do seu cliente-tipo.

A animá-lo, o Vision E tem dois motores eléctricos (um por eixo) que, juntos, oferecem uma potência combinada de 320 cv, com a evoluída gestão electrónica do sistema a definir, a cada momento, quando deverá circular o veículo no modo 4×2 ou 4×4. Ao mesmo tempo, a casa de Mladá Boleslav afiança que o pack de baterias de iões de lítio estará apto a garantir ao Vision E uma autonomia de 500 km, aqui residindo, decerto, a explicação para a velocidade máxima estar limitada a 180 km/h.

Por outro lado, a Skoda evoca os estudos que estimam que 15% dos automóveis novos vendidos em 2030 já terão capacidade para circular de forma totalmente independente para ter dotado o Vision E de uma solução de condução autónoma de nível 3. Significa isto que o sistema já consegue operar de forma independente em filas de trânsito e engarrafamentos, circular no modo de piloto automático em auto-estrada, manter-se ou mudar de faixa de rodagem, efectuar ultrapassagens, procurar autonomamente um lugar de parqueamento, e estacionar ou sair do estacionamento sem intervenção humana. Para tal, o Vision E dispõe de inúmeros sensores e diversas câmaras (de que tipo, a Skoda não revelou), destinados a monitorizar em permanência o tráfego envolvente.

Em 2020, está prometido que a Skoda lançará no mercado o seu primeiro automóvel totalmente eléctrico. Um primeiro passo que já tem desenvolvimento assegurado… e agendado: até 2025, o fabricante checo garante ter no mercado cinco modelos eléctricos, em outros tantos segmentos, sempre tendo por base a plataforma modular MEB do Grupo Volkswagen, criada especificamente para este propósito.