O campeão mundial de Riade sub-20 Abel Silva é um dos arguidos da operação ‘Jogo Duplo’, que investiga a viciação de resultados do futebol para favorecer apostas desportivas. Abel era o defesa direito da equipa que ajudou a mudar o ciclo de vitórias do futebol português quando em 89, treinada por Carlos Queiroz, venceu o Mundial jovem que teve lugar na Arábia Saudita.

Na final com a Nigéria, Abel Silva marcou o primeiro golo que colocou a seleção em vantagem. Jorge Couto fechou o resultado, marcando o segundo golo na segunda parte.

https://www.youtube.com/watch?v=GdJ9r2lvM5g

Há 25 anos, eles cantaram o hino e foram campeões do mundo

O papel de Abel Silva no processo seria o de intermediário entre uma rede de apostadores asiáticos e jogadores de clubes da II Liga, corrompidos para ajudar a viciar os resultados, ou seja para os seus clubes perderem. Segundo avançou primeiro o Correio de Manhã e entretanto confirmou a Tribuna do Expresso, o ex-jogador já foi constituído arguido.

A segunda fase da Operação ‘Jogo Duplo’ levou a PJ a deter esta quarta-feira cinco futebolistas da II Liga e um membro da claque Super Dragões por suspeitas da “prática dos crimes de associação criminosa, corrupção ativa e corrupção passiva”. Três dos detidos jogam no Oriental e outro dos jogadores representou o Penafiel na época passada. O outro jogador era atleta do Académico de Viseu. São suspeitos de aceitarem pagamentos em troca de perderem deliberadamente jogos para favorecer as apostas online de empresários asiáticos.

PJ detém futebolistas e membro dos Super Dragões por suspeitas de corrupção

Na primeira fase da o Operação ‘Jogo Duplo’, no final da última jornada da época 2015/16, em maio, já tinham sido detidos 15 jogadores e dirigentes do Leixões, Oliveirense e Oriental.