Quantas vezes percorremos quilómetros para provar uma especialidade de determinada região do país. Mas não o fazemos com a frequência que gostaríamos porque estão longe. Estavam. Esta é a premissa que inspirou o novo projeto Mesas Bohemias promovido por Rodrigo Meneses, apaixonado por culinária e autor do blogue Foodie.pt, onde partilha as suas aventuras gastronómicas pelo país, e que promove a viagem dos melhores sabores tradicionais portugueses às duas grandes cidades.

Sendo um povo saudosista, é fácil perceber que passamos o ano inteiro a sonhar com aquele prato que, nas férias, comemos naquele restaurante no norte. Porque esta é uma das marcas do nosso país – a cozinha tradicional que tem vindo a passar de geração em geração e torna cada região única. Mesas Bohemias é, assim, o nome desta viagem que vai levar a gastronomia portuguesa a viajar pelo país e, já esta semana, encurta a distância de Lisboa e do Porto aos pratos emblemáticos da nossa cozinha. O fio condutor é a cerveja Bohemia que desafia restaurantes a trocar de cidade e a dar a conhecer os melhores dos melhores sabores numa lógica de “quanto mais longe, mais perto”.

Se Maomé não vai à montanha…

… a montanha vai a Maomé. Ou, neste caso, as Mesas Bohemias sugerem uma viagem que vai juntar os sítios onde a cozinha tradicional está mais bem defendida, ao melhor da experiência cervejeira. Nas palavras de Rodrigo: “Os bastiões da grande cozinha portuguesa onde só se sente prazer em estar à mesa.” E é este prazer que vai poder sentir em Lisboa e no Porto (já na próxima semana). Porque comer é muito mais do que apenas… comer. É viajar na memória e lembrar os sabores da nossa infância.

Cada um dos pratos harmonizam com as 3 cervejas Bohemia- Original, Puro Malte e Trigo: “São cervejas gastronómicas que têm personalidade própria, são frescas e ajudam o palato”, explica Rodrigo. Se juntarmos a frescura da cerveja com a frescura do polvo (um dos pratos que vai poder provar), resulta numa tónica mais descontraída que casa bastante bem em conjunto.

O que é que vai poder viver no Mesas Bohemias?

Vai poder criar memórias – é essa a ideia. Juntar uma cerveja gastronómica com amigos e provar os pratos clássicos de cada restaurante, aqueles pelos quais são reconhecidos e o motivo porque as pessoas vão lá propositadamente. A diferença é que não vai ter que se deslocar. Rodrigo explica: “A boa gastronomia não começou nas grandes cidades, começou nos sítios mais recônditos do país. E temos uma riqueza histórica alimentar que tem de ser conhecida. A ideia é fazer com que as pessoas consigam provar especialidades que dificilmente se comem nas grandes cidades como Lisboa e Porto. É conhecer mais um pouco do país através do prato.”

Até à Casa Inês vão pessoas de todo o país para provar os seus clássicos filetes de polvo com arroz do mesmo. “É uma experiência transcendental, é como Deus na terra e filetes de polvo no prato”, acrescenta Rodrigo.

Tome nota da viagem

O primeiro restaurante a invadir Lisboa é a Casa Inês, do Porto, que se vai mudar de 30 de março a 2 de abril para o D. Afonso, o Gordo, na zona da Sé, em Lisboa. Na semana seguinte, de 6 a 9 de abril, o restaurante Noélia, de Cabanas de Tavira, vai instalar-se no BH Foz, no Porto, com um menu que promete ser inesquecível.

Todos os menus custam 30€ por pessoa, incluem as três especialidades de cada restaurante e a acompanhar estão as três cervejas Bohemia: Original, Puro Malte e Trigo. Para terminar, sobremesa e café.

Apenas estão disponíveis 60 lugares por dia. “Para não se despachar ninguém”, diz Rodrigo. “Nós queremos estar na sala a falar com as pessoas, contar histórias, o porquê de cada prato ou de cada ingrediente e explicar as características de cada cerveja que fazem dela a ideal para acompanhar cada prato. Queremos criar a experiência como se cada pessoa estivesse a comer os pratos nos próprios sítios. Pratos que guardam em si um bocadinho da história do povo. E isto é uma forma sedutora de ver a gastronomia. Cada prato, não só conta a história da região, mas também do país. É isto que queremos fazer: juntar as pessoas à mesa e contar estas histórias”.

As reservas têm de ser feitas através da TicketLine e pode consultar os menus, os locais e as datas no site Mesas Bohemias.