A atriz Claudia Cardinale surge sorridente, a dançar e a rodopiar a saia no novo cartaz do Festival de Cannes, que começa a 17 de maio e termina a 28 do mesmo mês. Até aí tudo bem. Mas há quem aponte o dedo para o facto de o corpo da atriz estar visivelmente mais magro quando comparado com a imagem original, datada de 1959 e tirada em Roma.

https://twitter.com/BARFH/status/847111046494072833

A organização da 70º edição do festival está a ser acusada de ter retocado o corpo da atriz italiana, ao nível das coxas e da cintura. A notícia está a circular na imprensa internacional, com muitos meios a comentar o sucedido — o francês Liberation escreve que “Claudia Cardinale diminuiu um número na saia após um rodopio”. Já o Le Monde, que também não ficou indiferente ao assunto, disponibiliza uma ferramenta que permite comparar as duas fotos.

“Festival Cannes, festival sexista… Porquê? A Claudia Cardinale original é tão bonita!”

Entretanto, a organização do festival já veio a público defender o poster, com o diretor Thierry Fremaux a dizer à agência AFP que o mesmo foi muito bem recebido. A própria Claudia Cardinale parece não ter problemas com a imagem retocada. Citada pela AFP, a atriz diz que “a imagem foi retocada para acentuar o efeito de leveza e para me transportar para uma personagem de sonho”.

Esta preocupação pelo realismo não tem lugar aqui e, enquanto feminista assumida, não vejo qualquer afronta ao corpo feminino. Há mais coisas importantes para discutir no mundo. É apenas cinema”, continuou a atriz, hoje com 78 anos.

Num comunicado anteriormente divulgado pela organização do festival, Cardinale é citada dizendo-se honrada por estar em grande destaque no póster.

Nascida na Tunísia, Claudia Cardinale iniciou a carreira depois de vencer um concurso de beleza. Ficou conhecida pelos papéis desempenhados sobretudo nas décadas de 1960 e 1970.