Na recente entrevista ao Observador, Luciano Gonçalves, presidente da APAF, explicou que as mudanças e as evoluções da sociedade trouxeram novos desafios para os novos árbitros nacionais. E deu como maior exemplo as redes sociais, com a garantia de que não existe nenhum curso ministrado nos dias que correm que não tenha módulos relacionados com a exposição mediática e uso de Facebook, Instagram ou Twitter. É mesmo assim – qualquer agente é hoje escrutinado sempre ao máximo. E é isso que pode levar à saída de um dos membros da Comissão Arbitral… apenas três dias depois de ter tomado posse.

Luciano Gonçalves. Era rijo, via vermelhos e hoje comanda os árbitros

Rebobinemos então o filme: na passada segunda-feira, no âmbito da alteração ao Contrato Coletivo de Trabalho entre Liga e Sindicato de Jogadores, tomou posse a nova Comissão Arbitral. Este órgão, que tem como principal função analisar resoluções contratuais desportivas, tem um presidente nomeado por acordo entre as duas instituições (foi Ricardo Nascimento, advogado) e mais um membro nomeado por cada um, por sinal especialistas que estão ligados ao Direito de Trabalho: Lúcio Correia, pela Liga, e João Pinheiro, pelo Sindicato.

https://www.facebook.com/sjpf.oficial/posts/1440893972639833

Até aqui, tudo certo. O problema começou a surgir esta quinta-feira de manhã, através de uma série de posts que circularam num blogue não oficial do Sporting sobre uma das escolhas, João Pinheiro. E se em relação a Lúcio Correia se apontou o facto de ser do Benfica, o que é encarado como algo normal porque quase toda a gente tem o seu clube, no que toca ao elemento indicado pelo Sindicato de Jogadores o assunto foi diferente. Ao ponto de serem apresentados posts no Facebook.

“Nos anos 80 os putos cuspiam para o chão quando estavam prontos para tudo e queriam desafiar alguém. Agora cospem ou vaporizam para a cara, segundo as versões. O nível subiu”, terá escrito a 15 de novembro de 2016 a propósito do caso do túnel entre Bruno de Carvalho, presidente do Sporting, e Carlos Pinho, líder do Arouca. “Exportar a marca”, comentou a 18 de julho, com uma notícia anexada que dava contar da alegada ameaça que os leões terão feito de não jogar a segunda parte do particular com o PSV. “Golo!! Golo do Sporting na xampgnons aos oitxenta e otxo!”, escreveu a 29 de janeiro, numa expressão de Jorge Jesus que se tornou viral numa conferência com o Real Madrid.

https://www.facebook.com/TuVaisVencerSporting/posts/1868442870098123

Agora, segundo avança o Record, João Pinheiro, que também é comentador da BTV, colocou o lugar à disposição. “Assim que me apercebi do que estava a acontecer, escrevi uma nota pessoal ao presidente da Liga e ao presidente do Sindicato para dar o meu ponto de vista”, comentou ao jornal.

De acordo com essa carta, o membro da nova Comissão Arbitral admite cessar funções de imediato “caso qualquer uma das instituições [Liga ou Sindicato de Jogadores] considere que a controvérsia gerada afete o funcionamento da CA”. Ao mesmo tempo, João Pinheiro defende que os comentários foram feitos em trocas de opiniões com amigos, o que justifica o tom lúdico, no seu entender, e antes de assumir funções no novo cargo, colocando de parte questões profissionais ou deontológicas.

Agora tem a palavra o Sindicato de Jogadores e a Liga, em mais uma polémica no futebol português que terá, pelo menos, mais um episódio. E resta ainda saber qual o posicionamento dos restantes membros da Comissão Arbitral.