Durante uma caminhada espacial uma equipa de astronautas perdeu uma peça do revestimento térmico para a Estação Espacial Internacional. A informação foi divulgada pela agência espacial norte-americana NASA, que afastou o cenário de risco de colisão da peça com a estação.

A experiente astronauta norte-americana Peggy Whitson, que realizou o passeio espacial com Shane Kimbrough, comunicou imediatamente o incidente à equipa de controlo da missão, que acompanhou a trajetória da peça à medida que se afastava da estação. A NASA assegurou, no site oficial, que não existe qualquer risco de a estação ser atingida pela peça. Via Twitter o sucedido também foi comunicado pela agência espacial que assegurou que o problema estava resolvido.

O revestimento térmico protege a Estação Espacial Internacional de detritos de micrometeoritos. A peça que se perdeu era uma de quatro que estavam a ser montadas numa porta de ancoragem transferida no domingo por um robô para outro local.

O porta-voz da agência espacial norte-americana, Dan Huot, disse que as restantes três peças foram instaladas para cobrir os pontos mais vulneráveis.

Situações destas são comuns. Os astronauta perdem objetos durante passeios espaciais, mas habitualmente são mais pequenos, como parafusos.

Apesar do azar que teve esta quinta-feira, Peggy Whitson, 57 anos, é considerada histórica. Isto porque é a mulher que já efetuou mais caminhadas espaciais, oito no total.