A menos de dois meses de o Papa Francisco visitar Fátima para celebrar o centenário das aparições, o Observador publica em exclusivo as fotografias que venceram o prémio de fotografia organizado pelo Santuário de Fátima para assinalar a data. Entre 8 de dezembro de 2015 e 13 de outubro de 2016, o Santuário recebeu dezenas de trabalhos a concurso em quatro categorias: “Retrato Humano”, “Paisagem”, “Espiritualidade e Mensagem: práticas e ritualidade” e “Fotonarrativa”. Veja as fotografias vencedoras na fotogaleria acima.

Os nomes dos vencedores foram anunciados em novembro do ano passado, e os prémios foram entregues numa cerimónia no Santuário de Fátima, em dezembro. O prémio “Fotografia do Centenário das Aparições”, o mais importante, foi atribuído ex-aequo a Rui Duarte Silva, de Mindelo, e a Javier Arcenillas, de Madrid, que venceram também a categoria de “Fotonarrativa”. Na categoria de “Retrato Humano” venceu o trabalho de João Torcato de Sousa, de Espite. Já na categoria “Espiritualidade de mensagem: práticas e ritualidade”, o prémio foi entregue a dois fotógrafos, ex-aequo: António Carlos Pereira da Costa, de Vila Nova de Gaia, e Ricardo Miguel Couto Ferreira Catarro, de Almeirim.

3 fotos

Na categoria “Paisagem” houve mais premiados. Além do vencedor, José António Freitas Guimarães, de Vizela, o júri atribuiu ainda quatro menções honrosas, a António Carlos Pereira da Costa, Ricardo João Caetano dos Santos Perna e a dois trabalhos de Rui Duarte Silva.

O júri do concurso foi composto pelos fotógrafos Fernando Guerra, Rui Ochoa, Inês d’Orey, Paulo Catrica e José Soudo, e ainda pelo reitor do Santuário de Fátima, padre Carlos Cabecinhas, e pelo diretor do museu do Santuário, Marco Daniel Duarte. Aos vencedores de cada categoria foi atribuído um prémio de 1.000 euros. Os vencedores do prémio principal receberam um prémio no valor global de 2.500 euros.

No comunicado em que foi feito o anúncio dos vencedores, a Comissão Organizadora do Centenário das Aparições de Fátima sublinhou o contributo da arte fotográfica para o estudo do fenómeno de Fátima e destacou “a riqueza dos olhares sobre Fátima que, distintos e complementares, se revestiram de notáveis dignidade e qualidade”.