Pelo menos seis pessoas morreram e outras 50 ficaram feridas esta sexta-feira na sequência da explosão de uma bomba num mercado numa zona maioritariamente xiita no noroeste do Paquistão, disseram responsáveis locais à AFP.

“O balanço pode aumentar e continuamos a receber feridos”, disse à AFP o médico Moeen Begum, cirurgião no hospital público de Parachinar, capital da zona tribal de Kurram onde ocorreu o atentado.

A emergência do grupo ‘jihadista’ Estado Islâmico (EI) e o ressurgimento dos talibãs são um duro golpe para o Paquistão, e os recentes atentados minaram o crescente otimismo quanto à segurança, após uma guerra em curso há uma década contra o ‘jihadismo’.