O comité organizador dos Jogos Olímpicos Tóquio2020 começou este sábado a recolher material eletrónico obsoleto para fabricar as medalhas para o evento.

O ‘pontapé de saída’ para a recolha do material foi dado numa cerimónia onde estiveram presentes o nadador olímpico Takeshi Matsuda e o atleta paralímpico, também de natação, Takuro Yamada.

“É um projeto louvável, que transforma telefones celulares em medalhas para os atletas. Estou muito feliz por integrar esta iniciativa, que permite a toda a gente participar nos Jogos Olímpicos”, comentou Takeshi Matsuda.

O comité organizador do evento nipónico estima recolher oito toneladas de metal em bruto, que permitirá reciclar o material em cerca de duas toneladas de metal, que, posteriormente, poderá transformar-se em 5.000 medalhas.

A campanha de recolha do material eletrónico vai prolongar-se até à primavera de 2019.