247kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

Egipto. Descoberta uma nova pirâmide com cerca de 3.700 anos

Este artigo tem mais de 4 anos

Uma equipa de arqueólogos descobriu os restos de uma nova pirâmide, construída há cerca de 3.700 anos, na necrópole real de Dahchur, ao sul de Cairo, anunciou o presidente do Setor Egípcio.

i

A necrópole real de Dahchur foi o local de enterro para membros da corte e altos funcionários

António Cotrim/LUSA

A necrópole real de Dahchur foi o local de enterro para membros da corte e altos funcionários

António Cotrim/LUSA

Uma equipa de arqueólogos descobriu os restos de uma nova pirâmide, construída há cerca de 3.700 anos, na necrópole real de Dahchur, ao sul de Cairo, anunciou esta segunda-feira o presidente do Setor Egípcio de Antiguidades, Mahmoud Afifi.

Em comunicado, Mahmoud Afifi adianta que os restos da pirâmide, que terá sido construída durante a 13.ª dinastia, foram localizados ao norte da pirâmide curvada do faraó Sneferu. Devido à inclinação curvada dos seus lados, acredita-se que a pirâmide terá sido uma primeira tentativa, no antigo Egito, de construir uma pirâmide de lados lisos.

Remains of 13th Dynasty pyramid discovered in Dahshur Necropolis

O presidente da necrópole de Dahshur, Adel Okasha, afirmou que os restos pertencem à estrutura interna da pirâmide, incluindo um corredor. Outros restos incluem blocos que mostram o ‘design’ interior da pirâmide. Até agora, foi encontrado um corredor que se estende até ao interior da pirâmide e um outro que conduz a uma rampa a sul da estrutura. Foi também encontrada uma sala que se estende até a extremidade ocidental. No corredor foi também encontrado uma alabastro com 10 linhas hieroglíficas verticais que estão a ser estudadas.

Estas são as 10 linhas hieroglíficas verticais encontradas

Segundo o Egypt Independent, a investigação foi levada a cabo por uma equipa de arqueólogos egípcios que ainda não terminaram as escavações. Os restos da pirâmide estão “em muito bom estado”, afirma a equipa e será ainda realizada mais uma escavação com o intuito de se encontrar mais partes da estrutura da pirâmide. Será ainda realizada uma análise mais aprofundada que pretende identificar não apenas o dono da pirâmide mas também a qual reino pertenceu e qual o seu tamanho.

A necrópole real de Dahchur foi o local de enterro para membros da corte e altos funcionários. Este local foi onde o rei Sneferu, da 4ª dinastia, construiu a primeira pirâmide de paredes lisas do antigo Egito, com cerca de 104 metros, há 4.600 anos. Keops, o seu filho, mandou posteriormente construir a Grande Pirâmide de Gizé, com 138 metros de altura, uma das maravilhas do mundo antigo.

A Grande Pirâmide de Gizé

Até agora, os arqueólogos descobriram 123 pirâmides do Antigo Egito, afirmou Zahi Hawass, o ex-chefe do Conselho Supremo de Antiguidades, conta a BBC. Segundo Hawass, esta nova pirâmide terá sido construída para “enterrar uma rainha junto do seu marido ou filho.

Ainda temos esperança de encontrar alguma inscrição que revele a identidade do proprietário da pirâmide. Aliás, encontrar o nome de uma rainha até então desconhecida serviria para completar a nossa história”, concluiu o especialista.

Um dos corredores encontrados

A descoberta desta pirâmide pode, portanto, alterar parte da história como até agora a conhecemos.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.