Egito

Egipto. Descoberta uma nova pirâmide com cerca de 3.700 anos

283

Uma equipa de arqueólogos descobriu os restos de uma nova pirâmide, construída há cerca de 3.700 anos, na necrópole real de Dahchur, ao sul de Cairo, anunciou o presidente do Setor Egípcio.

A necrópole real de Dahchur foi o local de enterro para membros da corte e altos funcionários

António Cotrim/LUSA

Uma equipa de arqueólogos descobriu os restos de uma nova pirâmide, construída há cerca de 3.700 anos, na necrópole real de Dahchur, ao sul de Cairo, anunciou esta segunda-feira o presidente do Setor Egípcio de Antiguidades, Mahmoud Afifi.

Em comunicado, Mahmoud Afifi adianta que os restos da pirâmide, que terá sido construída durante a 13.ª dinastia, foram localizados ao norte da pirâmide curvada do faraó Sneferu. Devido à inclinação curvada dos seus lados, acredita-se que a pirâmide terá sido uma primeira tentativa, no antigo Egito, de construir uma pirâmide de lados lisos.

Remains of 13th Dynasty pyramid discovered in Dahshur Necropolis

O presidente da necrópole de Dahshur, Adel Okasha, afirmou que os restos pertencem à estrutura interna da pirâmide, incluindo um corredor. Outros restos incluem blocos que mostram o ‘design’ interior da pirâmide. Até agora, foi encontrado um corredor que se estende até ao interior da pirâmide e um outro que conduz a uma rampa a sul da estrutura. Foi também encontrada uma sala que se estende até a extremidade ocidental. No corredor foi também encontrado uma alabastro com 10 linhas hieroglíficas verticais que estão a ser estudadas.

Estas são as 10 linhas hieroglíficas verticais encontradas

Segundo o Egypt Independent, a investigação foi levada a cabo por uma equipa de arqueólogos egípcios que ainda não terminaram as escavações. Os restos da pirâmide estão “em muito bom estado”, afirma a equipa e será ainda realizada mais uma escavação com o intuito de se encontrar mais partes da estrutura da pirâmide. Será ainda realizada uma análise mais aprofundada que pretende identificar não apenas o dono da pirâmide mas também a qual reino pertenceu e qual o seu tamanho.

A necrópole real de Dahchur foi o local de enterro para membros da corte e altos funcionários. Este local foi onde o rei Sneferu, da 4ª dinastia, construiu a primeira pirâmide de paredes lisas do antigo Egito, com cerca de 104 metros, há 4.600 anos. Keops, o seu filho, mandou posteriormente construir a Grande Pirâmide de Gizé, com 138 metros de altura, uma das maravilhas do mundo antigo.

A Grande Pirâmide de Gizé

Até agora, os arqueólogos descobriram 123 pirâmides do Antigo Egito, afirmou Zahi Hawass, o ex-chefe do Conselho Supremo de Antiguidades, conta a BBC. Segundo Hawass, esta nova pirâmide terá sido construída para “enterrar uma rainha junto do seu marido ou filho.

Ainda temos esperança de encontrar alguma inscrição que revele a identidade do proprietário da pirâmide. Aliás, encontrar o nome de uma rainha até então desconhecida serviria para completar a nossa história”, concluiu o especialista.

Um dos corredores encontrados

A descoberta desta pirâmide pode, portanto, alterar parte da história como até agora a conhecemos.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)