Quando Donald Trump era ainda uma mera estrela da televisão nacional e George W. Bush presidente dos Estados Unidos da América, Sean Spicer ocupava um cargo secundário na hierarquia governamental norte-americana como assistente de relações públicas no Escritório do Representante de Comércio dos Estados Unidos. Manteve-se por lá entre 2006 e 2009, altura em que trocou várias vezes o fato e gravata por um fato de coelhinho. Sim, de coelhinho.

A Casa Branca organiza, todos os anos, uma caça aos ovos para os mais pequenos e é tradição que um dos membros do staff se vista de coelho. A rifa saiu ao atual porta-voz da Casa Branca em, pelo menos, dois momentos — em 2007 e 2008 — e chegou a ser tema de conversa em algumas entrevistas, como a que deu ao Politico em 2008.

Mais recentemente, porém, a história foi desenterrada por alguns utilizadores do Twitter, que começaram a partilhar fotografias constrangedoras de Spicer vestido de coelho. Algumas delas, mostram-no junto a Bush, na caça aos ovos de 2008.