Está confirmada a data da chegada a Portugal dos novos episódios que marcam o regresso de “Twin Peaks” à televisão. Vai acontecer a 28 de maio, às 22h, no canal TV Series, sete dias depois da estreia americana.

https://www.youtube.com/watch?v=Bjbh_Xns9KQ&feature=youtu.be

É um dos regressos mais esperados de sempre, novos episódios de uma produção que marcou a história da ficção feita para televisão. David Lynch volta a ser o ideólogo desta temporada, novamente com Mark Frost (formaram a dupla que originalmente criou as duas temporadas anteriores, de 1990 e 1991).

“Twin Peaks” volta para ter 18 episódios (o primeiro tem duas horas de duração), com um argumento que ainda está por revelar mas que acompanha o regresso do agente Dale Cooper (Kyle MacLachlan) àquela localidade americana. Na verdade, boa parte do elenco original vai regressar. Novos nomes na lista de atores incluem Laura Dern, Naomi Watts, Michael Cera ou Jennifer Jason Leigh. Contudo, ainda antes da estreia em televisão, dois dos novos 18 episódios vão ser revelados no festival de Cannes.

Quase 26 anos depois, já há data para o regresso da série Twin Peaks

A série foi cancelada em 1991 pela ABC e ainda teve uma prequela através do filme “Fire Walk With Me” (curiosamente, também passou por Cannes, em 1992, para colecionar acima de tudo críticas negativas). Se as duas temporadas que foram para o ar procuram a resposta para a pergunta “Quem matou Laura Plamer?”, uma jovem de Twin Peaks encontrada morta junto ao rio que atravessa a localidade, o filme mostrava os últimos dias da vida de Laura.

A continuação da série era um assunto recorrente nas entrevistas de David Lynch e se o realizador e argumentista manteve a possibilidade durante alguns anos, nos últimos tempos “Twin Peaks” não era assunto tão habitual. Assim se manteve até 2013, quando surgiram os primeiros rumores de um regresso, boatos reforçados pela edição especial em Blu-ray dos primeiros episódios. A confirmação oficial chegou em outubro de 2014.

Na apresentação oficial desta nova etapa de “Twin Peaks”, o presidente do canal Showtime afirmou: “Nunca vimos nada assim. Parece-me que esta é a versão mais pura de David Lynch e estou muito entusiasmado por poder mostrá-la”.

Na mesma apresentação, David Lynch explicou que vê esta nova temporada mais como um “evento fechado”, com um início e um fim que se podem individualizar do resto da história, uma sequência de episódios que pode viver de forma independente. Ou, nas palavras de Lynch, “um filme dividido em partes”.

“Twin Peaks” juntou como nunca antes tinha acontecido diferentes dimensões possíveis de encaixar numa série televisiva: narrativa não linear, uma história de crime que é também uma viagem pelo fantástico e uma banda sonora feita à medida — com créditos maiores para o trabalho de Angelo Badalamenti. Citada vezes sem conta entre a televisão e o cinema, transformou-se numa obra de culto, continua a ganhar fãs (ainda mais nos últimos meses, entre quem regressa aos episódios originais e quem começa a ver) e foi um marco fundamental no percurso de David Lynch (que volta também para integrar o elenco).