A estrear-se num segmento até aqui dominado quase exclusivamente pelos alemães, como é o dos sedans desportivos, a Kia acaba de descobrir que a concorrência está, antes de mais, dentro de portas. É que um responsável da Hyundai veio já avisar que o futuro Genesis G70 – o modelo com que a nova marca de luxo do Grupo Hyundai pretende entrar em novos mercados como o australiano e que é, basicamente, um irmão-gémeo do Kia Stinger – será seguramente mais rápido que o modelo da marca de Seul. Para bom entendedor…

A afirmação foi feita pelo relações públicas da Hyundai Austrália, Guido Schenken, numa altura em que o grupo automóvel sul-coreano se prepara para lançar a sua nova marca de luxo, a Genesis, no continente australiano. Ofensiva que será levada a cabo com recurso ao futuro sedan desportivo de quatro portas, baseado no Kia Stinger, e que promete enfrentar propostas como o BMW Série 3 e o Mercedes-Benz Classe C.

Utilizando a mesma plataforma, arquitectura e motores que a proposta da Kia, o Genesis G70 anuncia-se, no entanto, e de acordo com o mesmo responsável, com ambições a um posicionamento distinto, mais elevado. Sustentando esses objectivos, desde logo, numa melhor performance.

Para nós, o G70 e o Stinger representam diferentes filosofias de design e de posicionamentos de mercado”, afirma Schenken, para quem “o Stinger é um sedan de turismo de cinco portas com inspiração hatchback, ao passo que o G70 é um sedan desportivo puro”.

Num claro esforço em procurar marcar as diferenças, o mesmo responsável salienta que, também em termos de dimensões, o modelo da Genesis “será mais curto, estreito e leve, além de contar com uma base rolante mais pequena – como tal, é razoável pensar que poderá oferecer uma melhor performance [que o Stinger]”.

Recorde-se que, ainda recentemente, a Kia confirmou para o Stinger uma capacidade de aceleração dos 0 aos 100 km/h em apenas 4,9 segundos, o que, tomando em linha de conta as palavras de Guido Schenken, faz acreditar que o G70 possa fazer, pelo menos, 4,8 segundos. Isto, claro está, dependendo sempre do motor utilizado; já que e embora ainda não haja qualquer confirmação oficial, tudo indique que o modelo da Genesis possa vir a ostentar os mesmos propulsores a gasolina utilizados pelo Stinger – um quatro cilindros 2,0 litros turbo a gasolina e um V6 3,3 litros também a gasolina.

No caso do sedan da Kia, o 2,0 litros anuncia 255 cv de potência e 352 Nm de binário, ao passo que o V6 debita 365 cv e 510 Nm. Valores que o G70 se propõe superar, mantendo, contudo, tanto a tracção traseira, como a possibilidade de optar por uma caixa automática de oito velocidades, em detrimento da usual transmissão manual de seis relações.