Rádio Observador

Rui Vitória

Rui Vitória mantém incógnita de Jonas para dérbi de Alvalade

O treinador do Benfica, Rui Vitória, manteve a dúvida sobre a utilização de Jonas frente ao Sporting, garantindo, contudo, que o avançado brasileiro será convocado para o dérbi.

Esta conferência de imprensa começou cerca de 30 minutos depois da do Sporting

MÁRIO CRUZ/LUSA

O treinador do Benfica, Rui Vitória, manteve esta sexta-feira dúvida sobre a utilização de Jonas frente ao Sporting, garantindo, contudo, que o avançado brasileiro será convocado para o dérbi da 30.ª jornada da I Liga de futebol, no sábado.

Rui Vitória, que falava em antevisão ao encontro com os ‘leões’, adiantou que só em cima do jogo saberá se poderá ou não dar o contributo aos tricampeões nacionais.

Jonas vai estar convocado. Vamos ver até à hora do jogo o que vai dar. Esta semana não foi normal, em termos de trabalho, para ele. Se jogar, jogará o melhor jogador e melhor marcador das duas últimas épocas. Se não jogar, haverá outra solução, até porque esse tem sido o nosso apanágio esta temporada”, disse.

Com a ambição de passar mais uma final, o treinador dos ‘encarnados’ salientou que a equipa está preparada para ultrapassar “um adversário valoroso” e conquistar os três pontos no Estádio José Alvalade. “O Sporting tem um valor alto. Recheou-se de jogadores de muita qualidade. Qualquer das equipas sabe que há jogadores que podem decidir o jogo para os dois lados. Qualquer das equipas sabe que pode ganhar à outra. Nós vamos querer ganhar e cimentar o nosso trabalho”, garantiu.

Questionado sobre a forma de travar o avançado holandês Bas Dost, que esta temporada já marcou 28 golos e que o coloca na luta pela conquista do título de melhor marcador europeu, Rui Vitória foi perentório e mostrou que há outros setores a explorar.

“Por natureza, no Benfica, não há uma marcação individual a um jogador. O ponta de lança do Sporting, dentro da área, é muito forte. É um jogador que tem de se tomar atenção. Os meus jogadores estão preparados para o jogo. O Sporting tem valor e jogadores de qualidade e tem um avançado que marcou cerca de 50% dos golos da equipa. Acredito que o lado esquerdo passará por uma destas três soluções: Ricardo Esgaio, Bruno César e Jefferson”, afirmou.

Independentemente do resultado frente ao Sporting o Benfica continuará no primeiro lugar do campeonato nacional, por isso Rui Vitória que para as próximas “cinco finais” qualquer dos adversários quererá derrubar os ‘encarnados’.

“Há uma preocupação clara: derrotar o líder. Mas estamos juntos. Cada vez os laços estão mais fortes. Esse não desviar de atenções está cá dentro. A energia que tenho é para dedicar a tudo o que quero e não para desperdiçar naquilo que não quero”, rematou. Esta conferência de imprensa começou cerca de 30 minutos depois da do Sporting, por isso quando questionado sobre se cumprimentaria Jorge Jesus, Rui Vitória já sabia a resposta do adversário deste sábado.

“Este ano o campeonato tem sido decidido mais de perto com o FC Porto, mas não foi isso que me impediu de cumprimentar o seu treinador, portanto, não vejo porque não cumprimentaria o treinador do Sporting. Não gosto de ‘show-offs’, não é a minha forma de ser. Por mim, assunto encerrado”, concluiu. O Benfica, líder da I Liga, com 71 pontos, e o Sporting, terceiro, com 63, defrontam-se a partir das 20h30 de sábado, no Estádio José Alvalade, com arbitragem de Artur Soares Dias, da associação do Porto.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)