O Comando Territorial do Porto da GNR anunciou a detenção de 69 pessoas entre sexta-feira e sábado no âmbito da operação “Douro em Segurança”, que decorreu no distrito e envolveu 682 elementos de diversas forças e serviços policiais.

Em comunicado, a GNR do Porto refere que estas detenções foram efetuadas entre as 7h de sexta-feira e a mesma hora de sábado, no âmbito “dos trabalhos da recém-criada Equipa Mista de Prevenção Criminal do Porto”, contando com a presença de elementos da GNR, Polícia de Segurança Pública (PSP), Polícia Judiciária (PJ), Serviços de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), Polícia Marítima (PM) e Sistema de Informações e Segurança (SIS) e envolvendo 376 viaturas e quatro embarcações.

Nesta operação, que decorreu em “diversas localidades do distrito do Porto, de acordo com as áreas de intervenção e competências de cada uma das forças e serviços envolvidos”, resultaram 25 condutores detidos por excesso de álcool no sangue, 12 condutores sem carta, dez por tráfico de droga, outros dez por situação ilegal no território, quatro por roubo e outros quatro por posse ilegal de arma.

Foram apreendidos 935 gramas de haxixe, o equivalente a 1.930 doses individuais, bem como oito veículos, uma arma de fogo, três armas brancas, duas redes de tresmalho, 11 máquinas de jogo ilegal, 129 pares de óculos contrafeitos, diversa mercadoria no valor de cerca de 20 mil euros e 19 documentos.

A GNR acrescenta ainda terem sido fiscalizados 2.324 condutores, 872 dos quais foram submetidos a testes de álcool no sangue, “tendo sido detetados 54 com uma taxa superior ao legalmente permitido”. As forças policiais levantaram, no total, 883 autos de notícia por contraordenação, 676 dos quais por infrações ao Código da Estrada e outra legislação rodoviária.

No âmbito da legislação marítima, acrescenta, foram levantados 11 autos de notícia por contraordenação, tendo a operação “Douro em Segurança” incluído a fiscalização a 33 embarcações. Desta operação resultou ainda a notificação de uma pessoa para abandono voluntário do país em 20 dias, bem como 24 autos de contraordenação por infração de legislação ambiental, 36 por infrações no âmbito da legislação fiscal e 129 por infrações no âmbito da legislação policial. “Os detidos irão ser presentes às respetivas autoridades judiciárias”, conclui a GNR do Porto.