25 de Abril

Maternidade de Viana “celebra a vida” para comemorar o 25 de abril

475

A maternidade de Viana do Castelo vai atribuir uma lembrança a todos os bebés que nascerem na terça-feira para "celebrar a vida", o lema das comemorações locais do 25 de Abril.

As lembranças serão entregues aos pais numa sessão que decorrerá, na quarta-feira, ao final da manhã

Paulo Cunha/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

A maternidade de Viana do Castelo vai atribuir uma lembrança a todos os bebés que nascerem, na terça-feira, para “celebrar a vida”, o lema das comemorações locais do 25 de Abril, disse esta segunda-feira à Lusa fonte daquela unidade.

“A Comissão Promotora das Comemorações Populares do 25 Abril de Viana do Castelo desafiou a maternidade a participar nas celebrações deste ano e aceitámos porque é neste local onde mais se celebra a vida, através dos nascimentos”, explicou a diretora do serviço, Paula Pinheiro.

Segundo aquela responsável “será entregue uma lembrança a todos os bebés que nascerem durante o dia 25 de abril, como forma de comemorar o seu nascimento, que coincide com uma data histórica para o país”.

“Todos os bebés que nascerem no dia da liberdade, receberão um pequeno quadro com um coração de Viana e a inscrição da frase ‘Contigo celebramos a vida’, comemorativa do 25 de Abril”, referiu.

As lembranças serão entregues aos pais numa sessão que decorrerá, na quarta-feira, ao final da manhã.

Por ano, segundo dados avançados por Paula Pinheiro, nascem cerca de 1.600 crianças no serviço de obstetrícia do Hospital de Santa Luzia, em Viana do Castelo.

De acordo com aquela responsável “o número de nascimentos registados até março deste ano mantém-se semelhante ao registado em mesmo período de 2016”.

“Apesar da taxa de natalidade ter aumentado a nível nacional, no distrito de Viana do Castelo ainda não sentimos essa tendência”, adiantou.

Em 2015, a Associação de Amigos da Maternidade e da Mulher do Hospital de Viana do Castelo (AAMM) lançou uma campanha de incentivo à natalidade, atribuindo, sempre em outubro e após sorteio, um cheque de 500 euros ao Bebé do Ano”.

Este ano, segundo Paula Pinheiro, “aquele apoio vai duplicar com a entrega de um cheque ao “Bebé do ano”, no valor de mil euros.

“Aquando do nascimento, é entregue aos pais uma senha referente ao bebé que deverá ser colocada na tômbola existente na maternidade. Posteriormente é realizado um sorteio e no dia 01 de outubro, data em que se celebra a criação da AAMM, é atribuído um cheque ao “Bebé do Ano” que, em 2017, terá o valor de 1.000 euros”, revelou a diretora do departamento da Mulher e da Criança, e fundadora da associação.

Para Paula Pinheiro a maternidade do hospital de Santa Luzia, é um serviço de “excelência, com instalações bem equipadas e com um serviço de elevada qualidade às parturientes e seus filhos”.

“A equipa é altamente experiente, dedicada e humana naquele que é um momento único na vida de uma mulher”, afirmou.

O serviço de obstetrícia tem vindo a apostar, “nos últimos anos, num serviço mais próximo da família”, apontando como exemplo “a possibilidade de o pai poder pernoitar com a mãe e o bebé, durante os dias de internamento”.

Aquele serviço promove ainda, “nas últimas quintas-feiras de cada mês, a iniciativa ‘Conversa com as Grávidas’, sessões abertas ao público em geral que abordam diferentes temas ligados à gravidez, com a intenção de informar e clarificar”.

O serviço de obstetrícia permite também aos futuros pais “uma visita ao serviço para que conheçam de perto os profissionais e as instalações”.

O hospital de Santa Luzia é gerido pela Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM), serve cerca de 244 mil pessoas dos dez concelhos do distrito de Viana do Castelo e algumas populações vizinhas do distrito de Braga.

Além do Hospital de Santa Luzia, em Viana do Castelo, a ULSAM inclui ainda o Hospital Conde de Bertiandos, em Ponte de Lima e, 13 centros de saúde espalhados pelo Alto Minho.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)