O tráfego rodoviário é o principal causador de poluição sonora na Europa, de acordo com um estudo divulgado esta segunda-feira pela Agência Europeia do Ambiente (AEA).

Cerca de cem milhões de europeus estão expostos diariamente a níveis de ruído diurno superiores a 55 decibéis, o limite definido pela União Europeia, e alguns deles, aproximadamente 32 milhões, sujeitos a níveis muito altos, mais de 65 decibéis.

O ruído provocado pelo tráfego rodoviário é o segundo fator de ‘stress’ ambiental, depois da poluição atmosférica, mais prejudicial na Europa, segundo a Organização Mundial da Saúde. A AEA lembra que a exposição contínua a níveis prejudiciais de ruído pode causar morte prematura, distúrbios do sono, doenças cardiovasculares e hipertensão.

O tráfego ferroviário aparece como o segundo poluidor acústico com 19 milhões de pessoas expostas a níveis superiores a 55 decibéis, seguido pelo ruído dos aviões, 4,1 milhões, e da indústria em áreas urbanas, com um milhão de pessoas afetadas.

A Comissão Europeia aprovou em 2002 uma diretiva comunitária relativa ao ruído ambiental, insistindo para que os Estados membros determinem a exposição do mesmo através de “mapas estratégicos” e para que coloquem em marcha planos para reduzir os níveis.