A Apple perdeu a liderança no mercado mundial de smartphones, conseguida no último trimestre de 2016, para a rival Samsung. Segundo os dados da International Data Corporation (IDC), nos primeiros três meses de 2017 a fabricante dos iPhone deixou o top do segmento.

Os dados da IDC indicam que a Apple vendeu apenas 51.6 milhões de iPhones no primeiro trimestre do ano, alcançando 14,9% de quota – o ano passado, na mesma altura, tinha 15,4 %. Apesar dos números, as vendas conseguiram um aumento de 0,8%. Mas a empresa de Cuppertino ainda não divulgou os números oficiais.

A Samsung voltou assim para o topo da lista com 22,8% de quota e 79,2 milhões de smartphones vendidos, o que corresponde a um aumento de quase dois milhões face ao período natalício de 2016 – onde a empresa enfrentou grandes problemas relacionados com as explosões dos Note 7. O primeiro trimestre foi, no entanto, um período parado para a empresa sul coreana que, mesmo estando no topo, perdeu um ponto percentual de quota.

A liderança da Apple foi apenas um período passageiro que se fez valer da época natalícia, onde os mais recentes iPhone 7 tiveram o ponto mais alto de vendas enquanto que a rival estava a enfrentar os problemas explosivos. No final de 2016 a empresa da maçã liderava o mercado com 18,3% de quota e 78,3 milhões de iPhone vendidos enquanto que a Samsung tinha descido para os 18,1% de quota e tinha vendido “apenas” 77,5 milhões de smartphones.

A Apple valeu-se da reposição de stock do iPhone 7 Plus, que não estava disponível em loja, no início de 2017, para conseguir recuperar em relação ao mesmo período do ano passado, explica a IDC.

A Huawei conseguiu manter o terceiro lugar com 34,2 milhões de equipamentos vendidos e 9,8% de quota, seguida de marcas como a Oppo e a Vivo com crescimentos anuais acima dos 20%.

A IDC indica que houve um número de vendas, no total, superior ao esperado, com 347,4 milhões de smartphones vendidos em todo o mundo.