A produção industrial aumentou 1,9% em março face ao mesmo mês de 2016, o que representa um ligeiro abrandamento face ao crescimento registado em fevereiro, quando subiu 2%, divulgou esta sexta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo o INE, o agrupamento de bens de consumo apresentou o contributo mais influente para a variação do índice total (1,0 pontos percentuais), em resultado de uma taxa de variação de 3,4% (0,8% no mês anterior).

Os agrupamentos de energia e de bens de investimento apresentaram contributos de 0,5 pontos percentuais e de 0,4 pontos percentuais, respetivamente, originados por variações homólogas de 3,1% e de 2,9% (9,7% e -4,5% em fevereiro), respetivamente. O agrupamento de bens intermédios, por sua vez, deu o único contributo negativo para a variação do índice agregado (-0,1 pontos percentuais), resultante de uma taxa de variação de -0,3% (2,1% no mês anterior).

No conjunto do primeiro trimestre, o índice agregado aumentou 2,4% face ao mesmo trimestre de 2016. No trimestre anterior, esta variação tinha sido de 1,9%, acrescenta o INE.