O Twitter e a Bloomberg vão lançar um canal de streaming (transmissão em vídeo) de notícias na rede social, que vai estar disponível 24 horas por dia, sete dias por semana. “Vai estar focada nas notícias mais importantes, para uma audiência inteligente que está no mundo todo, e vai ter um foco mais alargado do que a nossa rede atual”, disse Justin Smith, presidente da Bloomberg, citado pelo Wall Street Journal.

O nome do novo canal ainda não foi revelado, mas estima-se que esteja disponível já no outono. A ideia não é apenas retransmitir as imagens do canal de televisão da Bloomberg, mas ter conteúdos em direto das agências de notícias espalhadas pelo mundo. E também aproveitar conteúdos de vídeo publicados pelos utilizadores do Twitter.

A parceria da rede social liderada por Jack Dorsey com o serviço de notícias financeiro foi anunciada na segunda-feira, pelo fundador da Bloomberg – Michael Bloomberg – e pelo líder do Twitter, que já tem vindo a apostar na transmissão de vídeos em direto. No primeiro trimestre de 2017, a rede social transmitiu 800 horas de vídeos.

“Acreditamos mesmo que podemos chegar às pessoas que não pagam para ter televisão, que a veem em movimento e achamos que a Bloomberg é a parceira perfeita para iniciarmos isto”, afirmou Anthony Noto, responsável pelo departamento financeiro do Twitter.

A iniciativa chega pouco tempo depois de o Twitter ter apresentado, no primeiro trimestre de 2017, uma quebra nas receitas, a primeira desde que foi admitido em bolsa. A novidade não está, contudo, isenta de riscos, visto que o Twitter enfrenta a concorrência de gigantes como o Youtube, que pertence à Google.