Cerca de 40 pessoas morreram esta terça-feira num ataque surpresa do grupo extremista Estado Islâmico perto de um campo de refugiados no nordeste da Síria, anunciou a organização não-governamental Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

Segundo a organização, o ataque ocorreu às primeiras horas da manhã de desta terça-feira, depois de militantes do grupo ‘jihadista’ se terem infiltrado na localidade de Rajm Sleibi, que acolhe um campo temporário para civis fugidos de zonas controladas pelo Estado Islâmico na Síria e no Iraque,

“Pelo menos cinco bombistas-suicidas do Estado Islâmico fizeram-se explodir perto de um campo de refugiados iraquianos e deslocados sírios na província de Hassaké e seguiram-se combates com as Forças Democráticas Sírias (FDS)”, explicou o diretor do Observatório, Rami Abdel Rahman.

Entre as vítimas mortais estão incluídos 23 civis, segundo um ativista curdo a maioria mulheres e crianças, mas também milicianos e ‘jihadistas’. O ataque provocou ainda dezenas de feridos.