A BMW concebeu um muito bom Série 7. Uma das melhores berlinas de luxo da actualidade. Deu-se mesmo ao luxo de construir uma versão ainda mais longa, para privilegiar os que preferem ter mais espaço atrás e depois, quando tudo parecia estar perfeito, eis que decidiu dar mais um passo em direcção à perfeição. Montou um imponente motor V12 da Rolls-Royce, marca que lhe pertence, para dar corpo ao ex-libris da marca bávara: o M760Li. E foi aqui que a coisa correu mal.

Brincadeiras à parte, o BMW M760Li representa o melhor de dois mundos, pois alia os valores da BMW aos da Rolls, ou não fosse esta marca britânica uma das mais carismáticas da história do automóvel. Sucede que esta potente berlina de luxo é mesmo a forma mais em conta de possuir um veículo com motor Rolls-Royce, pois o Wraith de que deriva este V12 biturbo com 6,6 litros de capacidade e 632 cv (612 quando montado no BMW, por uma questão de respeito…) é substancialmente mais caro.

A ideia foi perfeita mas, como se costuma dizer, o diabo está nos detalhes. E, desta vez, o problema esteve mesmo nas tubagens de lubrificação. Considere-se, por instantes, um orgulhoso cliente que acabou de adquirir o BMW mais caro de sempre. Agora imagine que, cada vez que estaciona o seu BMW/Rolls em casa dos amigos, eis que este deixa para trás uma generosa poça de óleo. Não só não é bonito, como o expõe a alguma chacota.

Segundo a BMW, que informou a National Highway Traffic Safety Academy, apenas deverão existir problemas em 97 das unidades produzidas (entre as vendidas nos EUA), mas na dúvida estão todos convidados a visitar as oficinas da marca, tanto mais que existe a possibilidade da fuga de óleo atingir os discos de travão, que tendem a não revelar um desempenho muito interessante depois de serem oleados.

E o problema, ao que parece, é relativamente fácil de resolver e reside no sistema de lubrificação, mais concretamente nas tubagens que levam o precioso líquido ao aos radiadores que se destinam a mantê-lo dentro da temperatura normal de funcionamento. E todo o cuidado é pouco, pois o M760Li é capaz de atingir 305 km/h e passar pelos 100 km/h em apenas 3,9 segundos.