Num aeródromo com uma pista a perder de vista, 10 superdesportivos mediram forças para determinar qual o mais rápido numa prova de aceleração, com arranque parado. O objectivo era ser o primeiro a cumprir os 800 metros, mas a concorrência era feroz e estava kitada, muitos deles para retirar mais potência dos seus motores, que de origem já oferecem cavalos que chegam para satisfazer mesmo os condutores mais exigentes.

A iniciativa foi idealizada pela Levella, empresa alemã especializada em tornar qualquer automóvel mais atraente, através de montagem de jantes maiores e mais leves; mais potente, com recurso a unidades de gestão do motor alteradas; e com uma sonoridade reforçada, graças aos escapes que produz sob medida.

Pois bem, os homens da Levella decidiram pegar em alguns dos modelos que produzem para os seus clientes e determinar quais os mais rápidos, sendo que o leque de contendores não podia ser mais díspar, pois em pista estavam veículos cujos preços – base, antes das transformações da Levella e de impostos – oscilavam entre os 30 mil e os 300 mil euros.

Lamborghini favorito, mas atenção ao Nissan

Conduzidos por condutores disfarçados das personagens mais variadas, o que permitia ver até que ponto o Darth Vader estava à altura do Batman, ou estes do Homem Aranha, do Capitão América ou do Flash, os 10 desportivos alinharam na cabeceira da pista, preparados para devorar os 800 metros assim que fosse dado o sinal de partida.

Os favoritos seriam fáceis de nomear, isto se alguns dos modelos não tivessem os seus motores alterados, o que lhes permitia usufruir de uma maior pressão do turbo e disparar a potência em quase 40%, nos casos mais flagrantes.

Em termos de presenças em pista, a Lamborghini e a Porsche alinharam com dois modelos cada, os italianos com um Aventador e um Huracán Spyder, enquanto a sua rival fez deslocar um 911 Turbo S e um Panamera 4S Diesel, permitindo ver até onde conseguiria ir este representante dos motores a gasóleo numa disciplina que tradicionalmente favorece os motores a gasolina.

A estes quatro modelos juntou-se a Aston Martin, com um elegante Vantage, com as três grandes marcas de luxo germânicas a estarem igualmente presentes com um invejável naipe de veículos, a Audi com um RS6, a BMW com um M3 e a Mercedes com um C63 S AMG.

A lista ficou completa com a participação do Nissan GT-R e do Volkswagen Golf R, e se o primeiro é habitual neste tipo de confrontos, em que o tuning é a palavra de ordem, já o segundo é bem menos comum, o que se prende com o facto de ser, de longe, o mais acessível e menos possante dos 10 desportivos presentes na prova de arranque. Ou, pelo menos, era o menos potente, até a Levella lhe alterar o chip que regula o motor e a pressão do turbocompressor. Veja no vídeo qual foi o mais rápido e quem bateu quem nesta prova de aceleração.

[jwplatform UFsPEBnd]