Audi

Audi declara morte aos retrovisores. Já em 2018

686

Depois de ter trocado os retrovisores por câmaras nos seus concepts, a Audi poderá cortar de vez “o mal” pela raiz. A marca estará a preparar-se para acabar com os retrovisores. Talvez, já para o ano.

Autor
  • Francisco António

Importantes, ainda que não raras vezes inestéticos e pouco aerodinâmicos, os retrovisores exteriores podem estar prestes a desaparecer da carroçaria dos automóveis. Esse parece ser, pelo menos, o desejo da Audi, marca que, depois de ter trocado estes “apêndices” por câmaras nos protótipos de exposição, promete agora fazer o mesmo nos seus modelos em comercialização. E já a partir do próximo ano.

Segundo avança o Diariomotor, o futuro SUV da marca dos quatro anéis deverá ser o primeiro modelo que poderá vir a adoptar esta opção, prescindindo definitivamente dos chamados retrovisores exteriores, para passar a exibir em seu lugar pequenas câmaras viradas para trás, com a missão de mostrarem a área em redor da traseira do carro, projectando-a em seguida num ecrã colocado no habitáculo.

À partida, destinado a posicionar-se, em termos de line-up, acima do Q5 e abaixo do Q7, esse SUV poderá assim vir a adoptar a designação de Q6 e-tron – fruto também da inspiração que certamente irá buscar ao Audi e-tron quattro concept.

Com produção já agendada para a fábrica que a Audi possui em Bruxelas, na Bélgica, o futuro SUV de Ingolstadt poderá, desta forma, tornar-se no primeiro modelo de volume a adoptar esta solução. Isto depois de o Volkswagen XL1 já ter feito o mesmo, embora dificilmente se possa considerar que esta proposta tenha tido um volume significativo – até pelas suas características quiçá demasiado pioneiras e uma comercialização extremamente limitada.

Quanto ao principal motivo para acabar com os actuais retrovisores, a Audi aponta, a exemplo de muitos outros construtores que certamente não tardarão a seguir o mesmo caminho, a maximização da eficiência, desde logo, aerodinâmica. É que os retrovisores utilizados hoje em dia são, devido às suas dimensões, um dos motivos para as turbulências e ruídos aerodinâmicos que se fazem sentir, especialmente quando a velocidades mais elevadas, no interior do habitáculo, sem esquecer o facto de serem compostos por mecanismos mecânicos e eléctricos, que facilmente se avariam. Além de estarem particularmente expostos a danos provocados por embates ou vandalismo.

Perante esta situação, que em termos de custos poderá levar inclusivamente a tornar a câmara uma solução mais barata, e com os legisladores a mostrarem uma cada vez maior receptividade à troca, desde logo, por motivos de segurança, é caso para acreditar que só um argumento possa vir a prolongar a vida dos vetustos retrovisores: o homem ser, basicamente, um “animal de hábitos” e estar já muito habituado a ter o tradicional retrovisor como companheiro de viagem.

Certo, no entanto, é que, uma vez ultrapassada essa estranheza relativamente a uma solução efectivamente mais funcional e segura, soluções como as que a Audi tem vindo a revelar nos seus concepts, com pequenas câmaras nos pilares A ou até mesmo nos painéis laterais, tenderão a disseminar-se entre os mais variados modelos automóveis. Passando a garantir uma maior e melhor visibilidade – seja por acabar com os chamados ângulos mortos, seja pela capacidade de detectar todo e qualquer perigo, mais fácil e mais depressa, inclusive, de noite. A Audi, pelo seu lado, promete começar a “revolução” já em 2018…

Prémios Auto 2017 Observador - A escolha dos portugueses

Coube-lhe a si decidir e está decidido. As votações para eleger os melhores automóveis introduzidos no mercado em 2017 estão oficialmente fechadas. Confira aqui os finalistas em cada uma das categorias. Dia 19 há festa (e você vai fazer parte dela).

Participe nos Prémios Auto Observador e habilite-se a ganhar um carroVer finalistas
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site