Bruno de Carvalho assistiu ao segundo encontro esta temporada na tribuna presidencial, por estar ainda a cumprir o castigo de 113 dias imposto pelo Conselho de Disciplina da Federação, e não ficou nada contente com a derrota do Sporting frente ao Belenenses, como seria de esperar. Ainda assim, o presidente dos leões não se coibiu de demonstrar toda a tristeza pelo resultado e pela exibição, deixando críticas e avisos para a próxima época.

“Infelizmente, não era o que queríamos. Eu até trouxe a minha mãe para ver este jogo. O que podemos dizer aos adeptos, que vieram em massa, é pedir desculpa. Este jogo não tem nada a ver com o Sporting. Os sportinguistas não merecem sair daqui, depois de um estádio super lotado, com este resultado, não merecem o que viram. Não me interessa o caudal ofensivo, interessa é vencer. Foi um jogo deprimente para o Sporting. O Sporting não pode ser isto. Temos de pensar todos muito bem o que estamos a fazer. Dirigentes, treinadores e atletas. Não há justificações que permitam chegar a um ponto de termos um estádio cheio quando não lutamos para nada e dar um dia tão mau aos sportinguistas. Só posso pedir desculpa enquanto presidente do Sporting. Achei [o jogo] deprimente, gostava de ter dado outro dia aos sportinguistas”, salientou em declarações à Sporting TV.

O que posso garantir é que, enquanto presidente, para mim chega. Tudo tem de ser diferente na próxima época. O Sporting é vencer, não é dar desculpas

“Se esperava tantos adeptos em Alvalade? Sim. Os adeptos estão crentes num projeto, mais do que em treinadores ou em jogadores. Infelizmente, não posso dizer que estejam satisfeitos. Os adeptos têm sido fantásticos numa época péssima. Temos de saber colocar os adjetivos: é um sentimento deprimente e não corresponde em nada ao que queremos. O Sporting tem de ser diferente“, continuou, antes de abordar também a derrota na UEFA Futsal Cup com o Inter Movistar, na passada semana, em Almaty, por 7-0.

“Não posso chegar ao Cazaquistão e ver o Sporting ser goleado como nunca tinha acontecido numa final daquela competição e depois chegar a Alvalade e ver uma derrota pesada destas, cheia de erros. O que posso garantir é que, enquanto presidente, para mim chega. Tudo tem de ser diferente na próxima época. O Sporting é vencer, não é dar desculpas“, concluiu Bruno de Carvalho.