Guiné-Conacri

Colisão entre miniautocarro e camião mata 21 pessoas na Guiné Conacri

Pelo menos 21 pessoas morreram e 33 ficaram feridas na sequência da colisão de um miniautocarro com um camião perto de Dubréka, no norte da Guiné Conacri, informaram meios locais.

Ana Freitas/LUSA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

Pelo menos 21 pessoas morreram e 33 ficaram feridas na sequência da colisão de um miniautocarro com um camião perto de Dubréka, no norte da Guiné Conacri, informaram este domingo meios locais.

O acidente ocorreu no sábado, quando o miniautocarro em que viajavam os convidados de uma festa chocou contra um camião quando tentava ultrapassá-lo.

Depois da colisão, a cerca de 50 quilómetros de Conacri, o miniautocarro ficou completamente esmagado pelo camião que ia carregado de areia.

Dos 21 mortos, 12 são mulheres, declarou o diretor central da polícia de trânsito, o comissário Babacar Sarr.

Segundo o comissário, o miniautocarro ia lotado de passageiros, incluindo no porta-bagagens, já que os ocupantes do mesmo se dirigiam para um casamento, a 150 quilómetros a norte de Conacri.

O motorista do miniautocarro fez uma ultrapassagem perigosa, perto de Dubréka, quando se deparou com um camião que transportava areia, acabando por chocar com ele, referiu.

O secretário-geral do Sindicato dos Transportadores da região, Balaké Diallo, confirmou à agência francesa France Presse que o acidente vitimou 21 pessoas.

O sindicalista não confirmou, no entanto, o total de feridos, alegando que foram transportados para vários hospitais, designadamente para os de Dubréka e Conacri.

Por seu turno, o diretor do hospital de Dubréka, Sékouba Bakayoko, disse à rádio da Guiné Conacri que a infraestrutura acolheu vários feridos em estado grave. Os ferimentos são, na maioria, fraturas graves, indicou.

Num comunicado emitido no sábado, o Governo da Guiné Conacri lamentou o acidente e apelou aos condutores para respeitarem as regras de trânsito e para conduzirem com prudência.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Rússia

A hipocrisia da política de sanções /premium

José Milhazes

A Europa perdoou à Rússia a agressão à Ucrânia, a invasão da Geórgia em 2018 e dá mais uma prova de “misericórdia” em 2019. A que se deverá este acto que traz à memória o famigerado Acordo de Munique?

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)