As exportações portuguesas de calçado aumentaram 8,9% para 535 milhões de euros no primeiro trimestre face ao mesmo período de 2016, destacando-se os desempenhos em França, Alemanha, Holanda, EUA, Rússia e Angola, divulgou a associação setorial esta quinta feira.

A confirmarem-se estes dados, 2017 poderá ser o oitavo ano consecutivo de crescimento do calçado português nos mercados internacionais”, refere a Associação Portuguesa dos Industriais do Calçado, Componentes, Artigos de Pele e Seus Sucedâneos (APICAPPS), destacando que, “desde 2009, as vendas ao exterior já aumentaram 59%, atingindo um novo máximo histórico de 1.923 milhões de euros em 2016”.

Os 535 milhões de euros de exportações de janeiro a março correspondem à venda de 24 milhões de pares de calçado.

Segundo a APICCAPS, no primeiro trimestre as exportações setoriais aumentaram “em praticamente todos os mais relevantes mercados”, progredindo 8% na Europa, mas quase ao dobro do ritmo (14,9%) no espaço extracomunitário.

Na Europa, o destaque vai para os crescimentos em França (mais 9,5%, para 124 milhões de euros), Alemanha (crescimento de 14,1%, para 95 milhões de euros), e Holanda (mais 4,7%, para 71 milhões de euros). Já fora da União Europeia sobressaíram os resultados nos EUA (mais 6,2%, para 18 milhões de euros), Rússia (mais 23% para nove milhões de euros,) e Angola (mais 124%, para sete milhões de euros).

Atualmente a indústria portuguesa de calçado exporta 95% da sua produção para 152 países dos cinco continentes.