A marca francesa automóvel Renault admitiu este sábado sido afetada pela onda de ciberataques lançada na sexta-feira, que atingiu vários países, incluindo Portugal.

“Nós fomos afetados”, disse um porta-voz da direção do grupo à agência francesa AFP, acrescentando que a marca ainda está a analisar a situação.

“Uma operação está em vigor desde a noite passada. É necessário combater este ataque” afirmou a mesma fonte.

Segundo a empresa de segurança Kasperky Lab, 74 países e várias grandes empresas europeias foram visados. O ataque informático de grandes dimensões atingiu principalmente empresas de telecomunicações e energia, também em Portugal.