O grupo automóvel alemão Daimler, proprietário entre outras das marcas Mercedes-Benz e Smart, acaba de juntar-se a algumas empresas financeiras alemãs, assim como de seguros e editoriais, nas conversações tendentes à constituição de uma nova companhia europeia de armazenamento e protecção de dados. A qual passará a ser responsável, no futuro, pela segurança de todas as informações disponibilizadas pelos clientes destas companhias e que, por exemplo, queiram vir a comprar um automóvel através da Internet.

A iniciativa destas companhias, noticia a agência Reuters, vem imitar o passo dado pelo norte-americano Facebook, que decidiu o criar o Facebook, Connect, como forma de permitir aos seus utilizadores registarem-se em diversos sites, com a mesma identidade.

Deste grupo de empresas fazem parte, além da Daimler, companhias como a Allianz, a Axel Springer, o Deutsche Bank, o grupo de reflexão sobre tecnologia Core e o fornecedor de serviços de logística, HERE Technologies. Todos eles assinaram já uma declaração de intenções, no sentido de virem a constituir uma plataforma de registo, identificação virtual e serviços de dados.

A ideia por detrás deste esforço de cooperação é vir a fornecer uma resposta europeia competitiva às grandes plataformas financeiras”, referem as empresas em comunicado, acrescentando que o grupo “pretende garantir o mais alto nível de segurança em termos de armazenamento e protecção de dados”.

Mas, recorda a Reuters, apesar dos altos objectivos, esta iniciativa está ainda no início e a vários meses de conhecer a luz do dia. Sendo que o promotores decidiram agora publicitar o projecto, como forma de angariar mais parceiros.

Caso o projecto venha, efectivamente, a tornar-se realidade, os consumidores vão poder, após o fornecimento de todos os dados importantes, criar uma espécie de chave-mestra que lhes permitirá adquirir bens e serviços junto das companhias aderentes, sempre que o desejem.

“Nós, europeus, temos de, uma vez por todas, colocar em prática toda a nossa força em termos de digitalização”, afirmou o vice-presidente executivo do Deutsche Bank, Christian Sewing. Defendendo que “chegou a altura de constituir uma plataforma deste tipo, a qual garantirá mais segurança, em termos de legais, junto dos clientes, ao mesmo tempo que ajudará a impulsionar o crescimento da economia digital europeia”.