A mensagem dura aproximadamente dez minutos e é ilustrada com ataques terroristas passados. A voz que se escuta em fundo é a de Hamza bin Laden, filho do ex-líder da al Qaeda. Hamza sugere que “lobos solitários” ataquem o Ocidente, da Europa aos Estados Unidos, havendo ainda referência à Rússia e a judeus.

“Se és capaz de pegar numa arma de fogo, ótimo; Se não, as opções são muitas”, escuta-se de Hamza bin Laden, cujo rosto nunca surge na na mensagem de propaganda terrorista agora divulgada pela agência norte-americana SITE Intelligence Group.

Em entrevista à CNN, Ali Soufan, ex-agente do FBI, concluiu que Hamza “está a tentar copiar o pai, o tom do pai, assim como a copiar e repetir as mensagens e terminologias usadas [por Osama bin Laden] no passado”. E acrescenta, Soufan: “Nesta altura Hamza está a ser preparado para assumir a liderança da al Qaeda, para desempenhar um papel na unificação do movimento jihad global.”

Nos últimos dois anos Hamza gravou quatro mensagens deste tipo, apelando em todas elas à vingança pela morte do pai, Osama bin Laden. O alvo preferencial é, quase sempre, a América: “Americanos, nós estamos a chegar e vocês vão sentir isso. Vamos vingar o que fizeram ao meu pai. O caminho da jihad pela causa de Deus é o que vivemos”.

Em janeiro, Hamza bin Laden entrou para a lista dos terroristas mais procurados pelos Estados Unidos.