Rádio Observador

Crime Informático

Adylkuzz utiliza a mesma vulnerabilidade que o WannaCry para criar dinheiro digital

O vírus Adylkuzz aproveita a mesma vulnerabilidade do WannaCry para aceder aos computadores com sistema operativo Windows e utiliza o equipamento para gerar dinheiro digital.

Tomohiro Ohsumi/Getty Images

Depois do vírus WannaCry, que infetou mais de 150 países desde a passada sexta-feira, a empresa de segurança Proofpoint detetou um outro vírus, Adylkuzz, que utiliza a mesma vulnerabilidade que existia nos computadores com sistema operativo Windows para se instalar nos computadores que infeta e utilizar esses equipamentos para gerar dinheiro digital. Neste caso não são bitcoins – moeda virtual que não é controlada por nenhuma entidade – mas sim monero, um outro tipo de moeda digital.

Segundo os dados avançados pela Proofpoint, aproximadamente 200 equipamentos foram infetados pelo Adylkuzz que, entretanto, conseguiu ficar mais controlado devido às atualizações que muitas pessoas decidiram fazer nos computadores no seguimento do ataque do WannaCry. No entanto, já se começam a detetar novas versões modificadas destes vírus para contornarem o “problema” dos computadores atualizados.

A grande diferença entre estes dois vírus é que, ao contrário do WannaCry, o Adylkuzz não se apodera do computador (não é, portanto, um ransomware), até porque este pretende passar despercebido. Ao entrar no computador infetado, o vírus trata de se alojar no sistema e utilizar os recursos dos equipamentos para gerar monero.

Ao infetar uma grande quantidade de computadores, o vírus consegue criar uma rede de equipamentos que agem sem a interação do utilizador – uma espécie de robô – que, além de gerarem mais dinheiro, garantem também que a rede bancária que gere este dinheiro virtual se mantenha no ativo.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)