Mais de trinta moedas de diferentes países foram compradas no balcão da Unicâmbio, em Fátima, entre 11 e 15 de maio, incluindo a da Coreia do Sul, anunciou esta quarta-feira a empresa portuguesa de câmbios.

“Sentimos que o número de nacionalidades aumentou com a visita do Papa a Fátima, e no período entre 11 a 15 de maio, uma vez que a loja da Unicâmbio comprou mais de trinta moedas de diversas nacionalidades, desde as tradicionais moedas, como o dólar norte-americano, o franco suíço, a libra esterlina e a moeda polaca, até às divisas da Argentina, Chile e da Coreia do Sul”, disse o administrador Pedro Jerónimo numa conferência com jornalistas em Lisboa.

E prosseguiu: “Dezenas de milhares de euros por dia foram comprados na loja de Fátima, não só durante a estada do Papa, mas nos dias posteriores, até 15 de maio”. “A afluência nestes dias foi exponencial e a organização do evento foi um sucesso”, garantiu o responsável, lembrando que a partir de agora “haverá um incremento” no turismo religioso e no interesse por esta localidade (Fátima) e zona do país, onde a Unicâmbio abriu um balcão a 1 de agosto de 2016.

Em Portugal a Unicâmbio tem 75 lojas, mas prepara-se para inaugurar um outro balcão no Fórum Sintra até ao final de maio, seguindo-se outra loja em Santarém. A rede de lojas da Unicâmbio em Portugal deverá passar das atuais 75 para 80 no final deste ano.

Já a nível internacional, a Unicâmbio aposta nos países da lusofonia. Já tem uma loja em Luanda, Angola, na Guiné-Bissau deverá abrir uma loja até ao final do ano, mas também em São Tomé e Príncipe e em Cabo Verde. Na Europa está a olhar para a Inglaterra, Suíça e para os países onde as comunidades portuguesas têm uma presença muito significativa, reforçada pela emigração resultante da crise de 2008.

Sobre o cartão pré-pago da Unicâmbio, que permite ser carregado por quem faz viagens, nomeadamente na Internet mas também em cada loja, com 50 diferentes moedas estrangeiras, o administrador Pedro Jerónimo garantiu que já estão em circulação 10.000 cartões, sendo que agora a empresa de câmbios está à procura de outros canais de distribuição.

“Vamos lançar [pois está em testes e a ser ultimado] o cartão corporate, que vai permitir aos colaboradores das empresas usarem-nos nas suas viagens, permitindo às empresas controlar custo e fundos de tesouraria”, explicou ainda o administrador, lembrando que a este nível está previsto fazer parcerias com as agências de viagens.

A Unicâmbio acaba de alargar o seu portefólio de moedas estrangeiras ao introduzir cinco novas divisas (peso da Colômbia, peso da Argentina, peso do Chile, dólar da Namíbia e riel do Camboja). Com estes lançamentos são já mais de 50 as moedas estrangeiras possíveis de transacionar na rede de 75 balcões que a Unicâmbio disponibiliza nas áreas da Grande Lisboa, Porto, Braga, Leiria, Algarve e na Madeira, reforçando “o serviço numa altura de grande afluxo de visitantes a Portugal”, explicou Carlos Lilaia, outro dos administradores da Unicâmbio

Ainda, segundo Carlos Lilaia, “ao incorporar mais cinco moedas estrangeiras no seu portefólio a Unicâmbio reforça assim a posição de liderança no setor das agências de câmbios em Portugal”. “Não nos limitamos a disponibilizar a moeda estrangeira mais procurada, mas também divisas oriundas de países exóticos e inesperados”, salienta.