O presidente do PSD defendeu este domingo que a União Europeia precisa de completar a união bancária, de forma a que empresários e famílias não sejam penalizados e também para evitar as divergências económicas dentro do espaço europeu.

“Sem completar a união bancária, não conseguimos que os empresários, as famílias, quando têm de aceder ao crédito e ao financiamento não sejam penalizados pela geografia dentro da Europa”, afirmou Pedro Passos Coelho.

O líder do PSD, que intervinha no encerramento da 10.ª Universidade Europa, na Batalha, promovido pelas estruturas do partido a nível nacional e europeu, lamentou que “ainda se esteja muito longe de se ter uma discussão séria” sobre a matéria.