Rádio Observador

Festivais de Música

Festival Vodafone Paredes de Coura faz 25 anos e é um “laboratório musical”

271

A artista britânica Kate Tempest e os portugueses Bruno Pernadas, Throes + The Shine, Cave Story e Octa Push juntam-se em agosto ao Festival Vodafone Paredes de Coura.

Autores
  • Agência Lusa
  • Pedro Esteves

A artista britânica Kate Tempest e os portugueses Bruno Pernadas, Throes + The Shine, Cave Story e Octa Push juntam-se em agosto ao Festival Vodafone Paredes de Coura, um “laboratório musical” que cumpre 25 anos, foi esta quinta-feira anunciado em conferência de imprensa, que decorreu no edifício sede da Vodafone no Parque das Nações em Lisboa.

O programador João Carvalho, um dos fundadores do festival, disse que este é “um dos cartazes mais sólidos de sempre” e de celebração. Além dos destaques musicais, anunciou alterações e melhorias no recinto, nomeadamente na zona do campismo, que terá uma maior zona relvada. Os chuveiros, lava-loiças e casas de banho vão ser melhorados, através da instalação de uma estrutura de saneamento fixa, ligada à rede de esgotos.

A zona dedicada ao comércio (Feira de Paredes) também vai mudar de local, bem como a área de restauração, que vai ser ampliada. A sala de imprensa, localizada à entrada, no topo do anfiteatro natural, vai igualmente mudar de lugar, abrindo espaço para o público e para uma zona de descanso.

Leonor Dias, diretora de Marca da Vodafone, apresentou a Biblioteca Digital, uma parceria com a editora Leya que vai disponibilizar, gratuitamente para download, mais de 40 obras literárias de autores como António Lobo Antunes, Manuel Alegre e Lídia Jorge. Já as Vozes da Escrita vão continuar, com a presença de “nomes bem conhecidos do panorama cultural português”, sem que tenham sido revelados quais. Esta ação terá lugar junto ao rio, no já habitual Palco Jazz na Relva.

Outra das imagens de marca do festival têm sido, nos últimos anos, as Vodafone Music Sessions. A organização fez saber que estes pequenos concertos exclusivos, que têm lugar em “locais secretos” (divulgados em cima da hora) terão um novo formato.

O festival decorrerá de 16 a 19 de agosto e, do cartaz já conhecido, João Carvalho revelou que os !!! (Chk Chk Chk) cancelaram o concerto e que o cartaz não está ainda fechado – estão por conhecer os dois cabeças de cartaz do palco principal do dia 18 de agosto. Vítor Pereira, presidente da autarquia de Paredes de Coura e outro dos fundadores do festival, falou de um evento que “contrariou o fatalismo da geografia” e criou uma “nova centralidade”.

O festival contará este ano com nomes como At the Drive-in, Future Islands, King Krule, Young Fathers, Beach House, Foals, Benjamin Clementine, Mão Morta e You Can’t Win, Charlie Brown, banda que atuou no final da conferência de imprensa que decorreu esta tarde, em Lisboa.

Os bilhetes já se encontram à venda nos locais habituais. O passe geral para os quatro dias do evento custa 90 euros e os bilhetes diários 45 euros.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)