Porventura mais conhecida da maioria pelas suas placas gráficas Geforce, a Nvidia tem, também, dedicado especiais cuidados ao sector da condução autónoma. Tanto assim é que do seu leque de clientes e parceiros neste sector fazem já parte marcas de inquestionável reputação, como a Audi, a BMW, a Mercedes ou a Volvo.

Agora, a tecnológica californiana estabelece mais um marco para a sua operação, ao anunciar uma parceria semelhante com a Toyota, um dos maiores construtores automóveis do planeta. Segundo informa a Nvidia, o gigante japonês irá fazer uso da plataforma computacional Drive PX AI para desenvolver hardware e software de inteligência artificial e auto-aprendizagem, que permita implementar o sistema de condução autónoma destinado aos seus modelos.

A plataforma em questão tem por tarefa ser o “cérebro” de tal sistema, combinando a recolha e a análise de dados fornecidos por câmaras, bem como por sensores de radar, de Lidar e outros. O recurso à inteligência artificial permite-lhe, por seu turno, avaliar o ambiente em redor do veículo, situá-lo num mapa de alta definição e antecipar potenciais situações de risco durante a condução.

Segundo a Nvidia, a Drive PX AI cabe na palma de uma mão, tendo como componente principal o processador Xavier de última geração, capaz realizar 30 triliões de operações de auto-aprendizagem por segundo.

Na perspectiva da tecnológica californiana, a parceria agora estabelecida com a Toyota representa o mais forte indicador que o almejado futuro autónomo dos automóveis será, em breve, uma realidade.