José Mourinho procura esta quarta-feira conquistar o 25.º troféu da carreira e quarto europeu, desta vez com o Manchester United, na final da Liga Europa de futebol, frente ao Ajax, num duelo que vai decorrer em Estocolmo.

Na Suécia, o técnico português pode festejar novo sucesso europeu sete anos após ter levado o Inter Milão ao triunfo na Champions e assegurar ao emblema de Manchester o único título internacional que falta no seu vasto museu.

Na capital sueca, Mourinho pode igualmente ‘carimbar’ o tão ambicionado acesso à Liga dos Campeões da próxima temporada, que falhou na Premier League (sexto posto) e juntar o prestigiado troféu à Taça da Liga inglesa e à Supertaça.

Para chegar a Estocolmo, o Manchester United foi segundo classificado do Grupo A, atrás dos turcos do Fenerbahçe, e eliminou equipas como o Saint-Étienne, Rostov, Anderlecht e, nas meias-finais, o Celta Vigo.

De regresso à ribalta, está o Ajax, 21 anos depois de ter disputado a sua última final europeia, em 1996, quando perdeu nas grandes penalidades frente à Juventus (1-1, 4-2) na Liga dos Campeões. Após tombar no play-off de acesso à Champions, face ao Rostov, a formação holandesa dominou o Grupo G da Liga Europa, que terminou sem derrotas e com cinco pontos de vantagem sobre o Celta Vigo, segundo, e nos jogos a eliminar afastou Légia Varsóvia, FC Copenhaga e Lyon, tudo equipas que foram relegadas da Champions, além do Schalke 04.

Na Arena Friends, Manchester United e Ajax vão defrontar-se pela quinta vez, sendo que o balanço até agora é de duas vitórias para cada clube. A final vai decorrer dois dias depois da cidade de Manchester ter sofrido um atentado terrorista, em que 22 pessoas morreram e 59 ficaram feridas. O jogo está agendado para as 19h45 e terá arbitragem do esloveno Damir Skomina.