Mais de 19 mil visitantes passaram pelo Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA), em Lisboa, no âmbito da programação da Noite dos Museus, no último sábado, a 20 maio, revelou esta quarta-feira à agência Lusa fonte da entidade.

Nesse dia, entre as 18h00 e as 00h30, um total de 19.335 visitantes esteve no museu, que deu a ver, depois de restaurada, a escultura do Arcanjo São Miguel, derrubada por um visitante em novembro do ano passado.

O regresso da peça foi uma das estrelas do programa cultural organizado pelo museu, que incluiu um espetáculo organizado pelo Chapitô, intitulado “Miguel e Los Angeles”, protagonizado por alunos da Escola de Circo.

Sujeita a restauro ao longo dos últimos meses, a escultura em madeira era proveniente do antigo Recolhimento de São Patrício de Lisboa, estabelecimento que alberga o Chapitô.

Em novembro do ano passado, um turista que visitava a exposição do MNAA, ao recuar para tirar uma fotografia, derrubou, acidentalmente, a escultura do Arcanjo São Miguel, que sofreu fraturas e perdas da camada policromada.

A obra foi depois enviada para o Laboratório José de Figueiredo para avaliação dos danos, e está agora a ser reparada no museu por uma equipa multidisciplinar.

O ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, chegou a ser questionado, no parlamento, sobre o acidente, e a eventualidade de ter tido na origem a falta de vigilantes no museu, que veio a ser reforçados com mais três funcionários.

Na Noite Europeia dos Museus envolveu cerca de 200 atividades em museus de todo o país, entre as 18h00 e as 23h00, e contou com a participação de, entre outros, o Museu de Arqueologia, Museu de Etnologia, Museu dos Coches, Museu de Arte Popular e Palácio Nacional da Ajuda.