Nuno Sebastião foi distinguido pela London Business Schoool como o empreendedor do ano 2017 pelo trabalho que tem vindo a desenvolver no âmbito da criação de uma Inteligência Artificial mais acessível. A startup que lidera, a Feedzai, usa um sistema de inteligência artificial para detetar fraude de pagamentos, conta com 180 colaboradores e planeia crescer para 300 até ao final do ano.

“O desafio começou quando eu disse à minha família que ia despedir-me do meu emprego na Agência Espacial Europeia para ir atrás de uma ideia. Toda a gente me disse que era doido, mas eu disse que ia atrás da minha ideia de qualquer forma. Foi esse o momento em que me tornei empreendedor”, disse Nuno Sebastião quando recebeu o prémio.

A startup portuguesa que, em 2017, integrou a lista das 50 empresas com maior potencial e crescimento na Europa (Tech Tour) pelo segundo ano consecutivo, superou em 2016 a barreira dos 130 milhões de dólares em contratos e 35 milhões de dólares em vendas.

Portuguesa Feedzai no top 50 do crescimento na Europa (outra vez)

“Deixei de ser uma peça importante de uma organização enorme para passar a estar sozinho num escritório sombrio que tive de arrendar a outra empresa. Tive de ultrapassar a solidão e a dúvida, porque a única coisa que queria vender era a minha visão. Tive de demonstrar confiança a todas as pessoas a quem pedia dinheiro, a todas aquelas que estava a tentar recrutar.

Com escritórios em Coimbra, Lisboa, Porto, Londres, San Mateo e Nova Iorque, o grande desafio da startup de Coimbra para 2017 era o recrutamento de mais 200 novos profissionais durante o ano que fossem capazes de trabalhar com a mais recente tecnologia de big data e inteligência artificial.