Nas grutas de Cuba, no parque nacional de Desembarco del Granma, as Boas (uma espécie de cobra) caçam em bandos. Esta é a conclusão de um estudo publicado na Animal Behavior and Cognition, revela a Science Alert.

Além das emboscadas feitas a roedores, pássaros e lagartos, as Boas de Cuba caçam também morcegos da fruta jamaicanos, em pleno voo. Encaracolam-se em pequenos buracos, nos tetos e nas paredes, nas grutas onde os morcegos vivem. Depois “penduram-se” e esperam pelo momento certo para atacar.

Vladimir Dinets, da Universidade do Tennessee-Knoxville, queria saber se as cobras se organizavam para aumentar as hipóteses de captura de presas. Em oito dias de observação, em que se presenciaram 16 situações de caça, o investigador apercebeu-se que se posicionavam na mesma área, para se manterem mais perto umas das outras.

Apesar de deixar passagens com caminho livre, a barreira que criavam por estarem mais perto umas das outras permitia capturar qualquer morcego que passasse na zona. “É possível que as caçadas coordenadas não sejam raras entre as cobras, mas temos de ter paciência na pesquisa de campo para descobrir”, afirma Vladimir Dinets.