Aviões da Força Aérea do Egito realizaram esta sexta-feira ataques contra acampamentos na Líbia que o presidente egípcio acredita ser o local onde os autores do ataque contra cristãos coptas foram treinados. A informação foi confirmada por fontes militares egípcias à agência Reuters. De acordo com as mesmas fontes, foram seis ataques que ocorreram perto de Derna, no leste da Líbia, no final de tarde desta sexta-feira. O alvo seria o grupo Shura Council of Mujahideen, avança a Al Arabiya TV.

Os ataques foram ordenados pelo presidente egípcio, Abdel Fattah al-Sisi. Num discurso transmitido pela televisão, al-Sisi garantiu que o terrorismo patrocinado seria punido. De acordo com o presidente, as Forças Armadas irão fazer outros ataques a acampamentos que treinem pessoas para realizar ações contra o Egito, mesmo fora das fronteiras do país.

O Egito não vai hesitar em bombardear acampamentos terroristas em qualquer lugar que seja”, garantiu al-Sisi no discurso televisivo.

No mesmo discurso televisivo, o presidente egípcio garantiu que a Líbia representa uma ameaça para o país. “Após a queda do regime na Líbia ficámos em alerta e sabíamos que um grande mal viria de lá, disse al-Sisi.

Os ataques aos acampamentos na Líbia aconteceram poucas horas depois do ataque ao autocarro que transportava cristãos coptas para uma igreja que matou 26 pessoas e feriu outras 25, em Minya, a cerca de 250 quilómetros a sul da capital do Egito.