Lisa Bridgett estava no concerto de Ariana Grande em Manchester, com a filha e uma amiga da mesma quando um atentado matou 22 pessoas e feriu outras 64. Lisa foi protegida pelo seu telemóvel e estava “de espírito positivo” e “a sentir-se sortuda por estar viva”, escreve o marido, Steve.

Ataque em concerto de Ariana Grande em Manchester faz 22 mortos e mais de 50 feridos

Lisa estava a usar o telemóvel quando a bomba explodiu e uma peça metálica que parecia ser uma porca a atingiu. Perdeu um dedo antes da porca atravessar o telemóvel, a bochecha e acabar alojada no seu nariz.

“Foi o facto de estar ao telemóvel naquele momento que provavelmente lhe salvou a vida. A porca atingiu o telemóvel e isso atrasou-a consideravelmente”, escreveu Steve no Facebook, a acompanhar uma imagem do telemóvel em questão.

A mulher britânica foi submetida a uma cirurgia na terça-feira e a outra esta quinta-feira, como consequência dos ferimentos por estilhaços, um tornozelo partido e uma ferida profunda na coxa.