Os portugueses que frequentaram o ensino superior no ano letivo 2015/2016 pagaram menos para estudar do que aqueles que o fizeram em 2010/2011, segundo o Público. O custo anual de tirar um curso superior é, em média, de 6.445 euros anuais e caiu 2,7% no ano passado, ou seja, 179 euros. Só os custos com a educação (propinas, taxas, livres, equipamentos e material) totalizam 1.718 euros anuais, de acordo com o estudo do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, que vai ser apresentado na próxima terça-feira.

Contudo, se o custo com a educação desceu, os custos de vida subiram 0,8% nestes cinco anos por outro e fixam-se agora em 4.727 euros. Para a investigadora coordenadora do estudo, Luísa Cerdeira, a baixa inflação, a necessidade que várias famílias tiveram em contrair custos e a diminuição de rendimentos são algumas das razões que sustentam esta descida.

Os custos com o ensino superior desceram sobretudo para quem estudou no ensino superior privado – aqui a queda foi de 4,1% nas universidades privadas e de 18,5% no ensino politécnico privado. A diferença entre estudar numa universidade privada e uma pública é de 4260 euros anuais. Na privada custa 9.835 euros anuais, na pública custa 5575 euros. Só com as despesas de educação, os alunos do ensino privado gastam mais 2.770 euros, atingindo 4.053 euros anuais.

Os cursos na área da Educação são aqueles que mais custam aos alunos. Por ano, este custo fixa-se nos 7.001 euros anuais, mas para os alunos de Gestão fixa-se nos 6.294 e para os de Ciências Sociais e Direito fixa-se nos 6.010 euros.