O Prémio “Un Certain Regard” do 70.º Festival de Cinema de Cannes, em França, foi atribuído neste sábado a “Lerd”, do realizador iraniano Mohammad Rasoulof, sobre a corrupção no seu país, anunciou a organização do certame. O filme centra-se no destino de Reza, um homem íntegro com uma vida simples, que vai tentar lutar contra a corrupção de uma empresa privada, que está a obrigar os habitantes da vila a vender os seus bens.

O júri, presidido pela atriz norte-americana Uma Thurman, também atribuiu prémios a “Les Filles d’Avril”, do mexicano Michel Franco (Prémio do Júri), “Wind river” do norte-americano Taylor Sheridan (Prémio de Direção Artística), e “Barbara”, do fracês Mathieu Amalric (Prémio para a Poesia no Cinema).

A atriz Jasmine Trinca foi premiada pelo seu desempenho de mãe corajosa no filme “Fortunata”, do realizador italiano Sergio Castellitto. Os prémios “Un Certain Regard” – com um total de 18 filmes de 22 países a competir nesta secção – são habitualmente anunciados um dia antes da Pala de Ouro, que será divulgada no domingo à noite.

O realizador português Pedro Pinho venceu hoje o Prémio FIPRESCI, da Federação Internacional de Críticos de Cinema, pelo filme “A fábrica de nada”, estreado na Quinzena de Realizadores, em Cannes.