Confrontos foram registados, este sábado, durante uma manifestação do Movimento Jovens Inconformados da Guiné-Bissau, depois de a polícia reagir às provocações de manifestantes que insistiam em chegar à Praça dos Heróis Nacionais, onde está situada a Presidência da Republica. Pelo menos 12 manifestantes deram entrada no Hospital Nacional Simão Mendes, em Bissau, com ferimentos, revelou fonte hospitalar.

Durante a manifestação, a polícia tentou impedir a passagem dos jovens para aquela praça, mas os participantes no protesto continuaram a tentar avançar para a zona da presidência, o que levou a polícia de intervenção rápida e a Guarda Nacional a disparar gás lacrimogéneo e a usar a força física. No local encontravam-se também presentes muitas crianças.

O protesto do Movimento de Cidadãos Inconformados com a crise política na Guiné-Bissau foi inicialmente proibido, mas acabou por ser autorizado pela polícia.

Os Inconformados exigem a renúncia do Presidente, José Mário Vaz, que acusam de ser o principal responsável pela crise no país.

O movimento, constituído essencialmente por associações de jovens e mulheres, tem promovido manifestações de rua para exigir ao chefe do Estado guineense que abandone o poder.