Muito se fala do domínio do Benfica no futebol português. Quem é a favor, olha para o lado positivo das conquistas; quem é contra, olha para a perspetiva negativa das influências. Mas basta atentar no resumo da carreira de Rui Vitória nos encarnados para perceber melhor o que isso significa: em dois anos na Luz, já venceu todos os títulos nacionais e leva um total de cinco troféus, incluindo dois Campeonatos Nacionais.

Os factos são estes: nos últimos 16 troféus disputados em Portugal, o Benfica conseguiu um domínio avassalador com 11 conquistas. As exceções são Sporting (Taça de Portugal de 2015, Supertaça em 2015), FC Porto (Supertaça em 2013), Sp. Braga (Taça de Portugal de 2016) e Moreirense (Taça da Liga de 2017).

Para se ter um termo de comparação com os principais rivais, as contas são fáceis de fazer: os 11 títulos que o Benfica ganhou nos últimos quatro anos conseguiu o FC Porto nos derradeiros sete/oito anos. Em relação ao Sporting, é preciso recuar mais. Até ao início do século: desde 2000, os leões ganharam no futebol… 11 títulos.

A nível de Taça de Portugal apenas, o Benfica reforçou o estatuto com mais troféus, 26, mais dez do que FC Porto e Sporting. O Boavista é ainda o quarto clube com mais triunfos na prova rainha do calendário nacional (cinco), seguido de V. Setúbal e Belenenses (ambos com três). Sp. Braga e Académica venceram em duas ocasiões, ao passo que V. Guimarães, Leixões, Beira-Mar e E. Amadora têm um triunfo.