Pelo menos duas pessoas morreram e mais de 30 mil estão desalojadas em consequência das fortes chuvas atingiram no fim de semana o interior do Estado brasileiro de Pernambuco, anunciaram as autoridades locais.

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, decretou o estado de calamidade em 15 municípios da região conhecida como Mata Sul, no interior do Estado. Explicou que foram as chuvas mais intensas na região desde 2010.

As chuvas fortes de 2010, em três dias, foram de 180 milímetros de água. Agora, em dois dias foram 140 milímetros”, acrescentou o governador.

A água inundou um hospital na cidade de Rio Formoso, pelo que a Defesa Civil e o Exército a criar um hospital de campanha para tratar os doentes e eventuais emergências. O Presidente brasileiro, Michel Temer, viajou domingo para Pernambuco e sobrevoou as áreas afetadas.

Temer esteve também em Alagoas, outro Estado do nordeste do Brasil, também muito afetado pelo mau tempo, onde morreram quatro pessoas e cinco estão dadas como desaparecidas. Mais de mil famílias ficaram deslocadas em Alagoas devido às chuvas, principalmente na região metropolitana de Maceió, a capital.

O governador de Alagoas, José Renan Vasconcelos, decretou também o estado de emergência e mobilizou uma centena de militares para ajudar nas operações de socorro. Segundo dados oficiais, nos últimos seis dias choveu o esperado para todo o mês de maio.

As chuvas também afetaram a região sul do Brasil, onde sete municípios decretaram o estado de emergência no Estado de Rio Grande do Sul (que faz fronteira com a Argentina e o Uruguai) devido à chuva e ao mau tempo, que obrigaram 200 famílias a abandonar as suas casas.