Oito pessoas, entre elas um ministro, foram detidas esta segunda-feira na República Dominicana por presumível implicação num caso de subornos pagos entre 2001 e 2014 pela construtora brasileira Odebrecht, anunciou fonte da Procuradoria.

Entre os detidos figura o ministro da Indústria e Comércio, Temístocles Montás, o ex-presidente do Senado (câmara alta) e atual presidente do Partido Revolucionário Moderno (PRM, da oposição), Andrés Bautista, empresários e ex-funcionários do Governo.

As detenções foram feitas depois de o Procurador-geral da República Dominicana, Jean Alain Rodríguez, ter recebido documentação das autoridades brasileiras sobre o alegado pagamento feito pela Odebrecht.

Em abril, um juiz dominicano validou um acordo entre a Procuradoria e a Odebrecht, que aceitou pagar 184 milhões de dólares (164,5 milhões de euros), como reparação dos crimes que cometeu para ganhar contratos de obras públicas.

A empresa brasileira também aceitou revelar os nomes dos beneficiários subornados para que os seus funcionários não sejam processados no país caribenho.