Há histórias que surpreendem mesmo os mais ousados e amantes de experiências radicais. Esta aconteceu em Charleston, quando um grupo de turistas se passeava pela capital da Carolina do Sul numa carruagem aberta, puxada por dois belos cavalos brancos. Tudo corria de feição, com os visitantes a deleitarem-se com os bairros coloniais, típicos da cidade. Até que lhes surgiu pela frente um dinossauro.

Não um com ar ameaçador, mas antes um Tiranossauro Rex fofinho, daqueles insufláveis que se vendem nas lojas do Jurassic Park, de cor laranja e com quase 2 metros de altura. Os turistas até acharam piada ao bicho, tendo de imediato consultado o guia na esperança de perceber qual a ligação entre aqueles monstros de há 65 milhões de anos e a costa Leste dos EUA. Já os cavalos não perceberam bem donde é que tinha aparecido aquela miniatura de um animal que, no seu tempo, tinha mais de 12 metros de comprimento e 4 de altura, pesando entre 8 e 14 toneladas.

Assustados, os cavalos começaram a recuar até embater num veículo estacionado. E, depois, foi o pânico geral. Um dos animais caiu, tal como o condutor, o qual seria atropelado por uma das rodas da carruagem, que lhe partiu a perna. Isto enquanto os turistas viam o seu passeio idílico ser transformado num pesadelo do período cretácico.

[jwplatform X1YusY5Q]

Alguém chamou a polícia, o que teve o condão de pôr o T-Rex em fuga, abandonando o local do crime. Sim, porque na Carolina do Sul não é permitido a maiores de 16 anos cobrir a sua identidade com máscaras. E deduzimos que assustar os cavalos e as pessoas, já para não mencionar causar o caos e o pânico, também não deve figurar entre as actividades mais recomendáveis aos olhos das autoridades locais.

Apesar de inúmeras testemunhas – a maioria delas partilhou com as autoridades as fotos e vídeos que colheu durante o incidente que teve lugar na passada quinta-feira -, não foi possível identificar o dinossauro e, muito menos, apanhá-lo. A ele ou a quem vestia o “fato” de T-Rex, que se revelou um verdadeiro mestre do disfarce.

Mas eis que, um dia e meio depois, Nicole Wells, uma jovem de 26 anos, se entregou ao xerife de Charleston, admitindo que o “ameaçador” T-Rex era, na realidade, ela. Foi processada e a brincadeira vai custar-lhe caro. Porque, aos olhos da lei, que não se assustam as pessoas e muito menos o Yogi e o Boo-Boo, os cavalos que puxavam a carruagem.